Guilherme Kroll confirma que pediu a saída de Marcelo Vido do Flamengo

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

(Imagem: Arquivo pessoal)

O vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, Guilherme Kroll confirmou a notícia que este Ninho da Nação publicou com exclusividade na noite dessa terça-feira (4).

Em mensagem publicada em um grupo no whatsapp e no seu perfil no instagram, ele afirma que sente a necessidade de ter um diretor-executivo muito além do horário comercial e presente nas maiores demandas do clube:

“Só passei para o clube que necessito de um parceiro mais presente na próxima Gestão. Se não quiserem, não tem problema algum. Continuarei sobrecarregado com tarefas que não deveriam serem minhas. Tudo continuará a funcionar. Os gerentes estão afiados e felizes”.

Kroll chegou ao clube no final de 2020, após a saída do então dirigente da pasta, Delano Franco. Em 2015, atacou a transparência e austeridade do clube. Se posicionou ainda contra o patrocínio incentivado e elogiou o trabalho da ex-presidente Patrícia Amorim:

“O dinheiro que está vindo para sustentar esse time de basquete não é um dinheiro conquistado através de patrocínios da força da camisa do Flamengo (…). A Patrícia (Amorim) sim, manteve o basquete do Flamengo com dinheiro do clube”, disse em participação no canal do YouTube Flamengo Em Dia durante a campanha de 2018.

Na eleição de 2018, quando Rodolfo Landim foi eleito, Kroll esteve ao lado de Marcelo Vargas, novamente na chapa de cor branca, onde teria o cargo de diretor de futebol, caso sua chapa fosse eleita.

 

Confira na íntegra a nota do dirigente amador do Flamengo:

“Antes de qualquer coisa, quero me desculpar com as infinitas mensagens privadas de apoio que ficaram sem resposta imediata.

Confesso que tive enorme dificuldade em decodificar uma matéria do site ‘Ninho da Nação’, aonde o diretor executivo dos Esportes Olímpicos do Flamengo, Marcelo Vido, estaria desejando sair do clube por divergências comigo.

É importante enfatizar que não existem “aspas” dele. Esse é o novo modelo de jornalismo que temos que entubar. Alguém ‘acha’ alguma coisa… e viraliza na internet. Simples assim.

Vamos lá!

Meu respeito pelo profissional Marcelo Vido é estratosférico. Sempre externei isso em todas as reuniões gerenciais. Trabalhei com ele no Flamengo (anos 80) e na Pirelli (anos 90). Disse, inclusive, que se o Flamengo o perdesse, teria dificuldades em repor com outro profissional da mesma qualificação.

Em segundo lugar, prezo pela história do clube. O Vido, que é engenheiro e tem formação em projetos, estruturou os Esportes Olímpicos através das Certidões Negativas (CND’s) que o clube conquistou na Gestão Bandeira.

Cada esporte tem seu centro de custos e possui gerentes (sub-gerentes e muito mais) muito bem remunerados.

A governança do Flamengo é estatutária (ou pitoresca, como disse nosso administrador do site que não sei se é profissional ou amador. Aliás, não sei se é jornalista, ou amador, o que não compromete a qualidade da informação, com todo respeito).

O grande diferencial está na afinidade entre as duplas formadas pelos vice-presidentes e seus diretores executivos. Isso está nos levando para outro patamar.

Assumi a VP de Esportes Olímpicos do Flamengo no último ano da primeira Gestão Landim. Segui, rigorosamente, a estrutura encontrada. Observei o funcionamento do clube e me senti muito orgulhoso em estar aprendendo com Marcos Brás / Bruno Spindel, Dunshee / Panza, Gustavo Oliveira / Marcos Senna, Gustavo Oliveira / Bernardo Monteiro, Gustavo Fernandes / Luis Paulo, etc.

Os esportes olímpicos, assim como o futebol, o remo e o Fla-Gávea, têm sua maior demanda nos finais de semana.
No balanço final de 2021… e no Projeto 2022, sinto necessidade de ter um diretor-executivo muito além do horário comercial e presente nas maiores demandas do clube.

Conquistamos praticamente todos os títulos que disputamos. Vitórias expressivas, estaduais e nacionais, em todas as modalidades.

Tive que apertar a torneira na ponta do processo. O orçamento passou a ser vivo. Adaptado aos acontecimentos diários da temporada.. Inibi a terceirização do gerenciamento. Os resultados apareceram automaticamente. É difícil acreditar que exista algum flamenguista que não entenda que, no esporte, os profissionais não podem ficar em suas zonas de conforto.

O Marcelo Vido jamais se queixou de qualquer coisa. Nunca demonstrou ter problemas com minhas cobranças. Meu respeito por ele permanece intacto. Só passei para o clube que necessito de um parceiro mais presente na próxima Gestão. Se não quiserem, não tem problema algum. Continuarei sobrecarregado com tarefas que não deveriam serem minhas. Tudo continuará a funcionar. Os gerentes estão afiados e felizes.

Já renovamos o contrato da quase totalidade dos nossos heróis do ano passado. Trabalhamos Natal e Réveillon. Nosso orçamento é responsável.

Aliás, em 2021, soube que foi o primeiro ano da história em que o Esporte Olímpico não foi deficitário. Isso nos dá respaldo. E ganhamos a P* Toda assim mesmo. Vamos em frente.

As mudanças necessárias estão nas atitudes… não nos nomes das pessoas envolvidas”.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

2 thoughts on “Guilherme Kroll confirma que pediu a saída de Marcelo Vido do Flamengo

  1. Em resposta ao último parágrafo inclusive o seu parece cobra morde e assopra E não esquecendo que Patrícia Amorim fique bem longe da gavea

  2. Ah sim claro, você em 1 ano conseguiu fazer milagre no flamengo né? O outro conseguiu salvar o esporte olímpico do flamengo, e você, com 1 ano entregou o melhor resultado? Hahahaha muito fácil festejar com serviço dos outros. Vamos ver quem serão vocês sem um profissional como o Marcelo…. Se eu pudesse resumiria em uma palavra: Dó!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.