Mansur: “Forma como Dome alternou entre Pedro e Gabigol no Flamengo tem a ver com como atacar em cada jogo”

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

(Imagem: Alexandre Vidal / Flamengo)

Confira na íntegra a excelente coluna do jornalista Carlos Eduardo Mansur em O Globo, desta sexta (11):

“Ex-técnico do São Paulo, Juan Carlos Osorio costuma dizer que entende o rodízio de jogadores não como filosofia de futebol, mas como “filosofia de vida”. Defende uma gestão de grupo inclusiva, que atenue a percepção inevitável de hierarquia entre jogadores, geralmente baseada na reputação de cada um.

Domènec Torrent vê outras razões: administrar o físico, ter mais jogadores em ritmo de competição, adaptar-se aos adversários… Como bem demonstrou o brilhante Paulo Calçade na ESPN, através de um trecho do livro “Guardiola Confidencial”, para o atual treinador do Flamengo e ex-auxiliar de Guardiola o rodízio se sustenta em estudos científicos que atestam a dificuldade de recuperar jogadores e evitar lesões num calendário brutalmente intenso.

O futebol não tem verdades absolutas. Há correntes favoráveis a definir um time titular, que automatize movimentos pela repetição. Já para os adeptos da rotação, é o modelo de jogo que se impõe: uma vez absorvido pelo elenco, pode ser executado por diversos intérpretes. No fundo, estamos diante de crenças, de métodos, tão pessoais quanto a opção por um jogo com mais ou menos posse, por um futebol proativo ou reativo.

Mas a dimensão que ganhou o debate sobre o rodízio no Flamengo, e em particular a recente suplência de Gabigol, é na verdade reflexo da subversão de um hábito cultural. Osorio e Diego Aguirre ouviram críticas semelhantes, porque sempre foi hegemônica no Brasil a ideia de definir um time e repeti-lo, assim como a crença de que os mais talentosos, “os melhores”, devem sempre jogar.

Ocorre que a forma como Domènec alternou entre Pedro e Gabigol nos últimos jogos do Flamengo oferece uma riquíssima reflexão. A escolha contemplou gestão de grupo, é claro. Pedro vinha de ótimo jogo contra o Bahia e foi mantido contra o Fortaleza. Sem falar no físico: o artilheiro rubro-negro em 2019 retornava de problema médico. Mas, fundamentalmente, as escolhas do técnico catalão nos fazem rever a forma como avaliamos quem são “os melhores”.

O rodízio não consiste num cientista louco experimentando randomicamente combinações entre substâncias em laboratório. Claro está que, enquanto varia suas peças, Domènec o faz também de acordo com a estratégia de cada jogo, com a forma de atacar que considera mais adequada para enfrentar cada rival. É claro, pode acertar ou errar. E, também é claro, é o seu jeito pessoal de entender a condução de um time ao longo de uma temporada desgastante.

Contra o Fortaleza, entendeu ser necessário ter um “camisa 9” especialista na área, empurrando a linha defensiva adversária para trás e criando espaços. O Flamengo tentava ter a área ocupada, ter ao menos uma referência ao construir seus ataques.

Contra o Fluminense, com cinco meias e Gabigol, o rubro-negro “esvaziou” a área. Neste jogo, a ideia do catalão era outra: o Flamengo não estava na área, o Flamengo chegava à área. Foi como se Domènec adaptasse suas convicções à vocação de Gabigol para ser um atacante móvel. Ele não ficou preso entre zagueiros, buscou os lados.

Nem toda visão de futebol usa a mesma régua para medir quem é melhor. Na visão de Domènec, para enfrentar o Fortaleza Pedro era o melhor. Contra o Fluminense, o melhor era Gabigol. O crescimento do time depõe a favor do catalão”.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

One thought on “Mansur: “Forma como Dome alternou entre Pedro e Gabigol no Flamengo tem a ver com como atacar em cada jogo”

  1. Guga fora dos planos – aleluia. Isso tava com cheiro das contratações do Rodrigo Caetano, das que tecnicamente ninguém entende.
    No galo ele perdeu a posição pro Mariano de 34 anos.
    Eu prefiro contratar o Jorge pra atuar na direita a esse Guga.
    É impossivel que por 5 milhões de euros, de 450 a 850 mil mensais, não tenha na Argentina, Colômbia ou México opção melhor pra lateral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.