Brasileirão 2020: Bahia 3 x 5 Flamengo. Os primeiros sinais visíveis de Torrent, que serviram para desmitificar o jogo posicional

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

(Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Os primeiros sinais visíveis de Domènec Torrent foram vistos na noite dessa quarta, na vitória contundente contra o Bahia por 5 x 3, fora de casa, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

Os gols foram originados em jogadas construídas no estilo de jogo que a torcida do Flamengo anseia e ficou acostumada: marcação sufocante a saída de bola, troca de passes, triangulações e infiltrações, e o talento individual.

O bom jogo Rubro-Negro serviu para desmistificar o jogo posicional do treinador catalão. Há, de fato, essa ideia sendo executada, mas não significa que será uma equipe imobilizada, sem movimentação. É um estilo que precisa ser aprimorado com as competições em andamento. O sucesso dependerá da forma que essa mensagem será repassada e da capacidade de compreensão dos atletas em entender a filosofia de Domènec.

Repare na intensa movimentação de Arrascaeta e Éverton Ribeiro:

O preparo físico também foi primordial para o sucesso. Entraram em campo os melhores. Ficou no Rio quem precisa aperfeiçoar o condicionamento. E o resultado foi que, com um minuto o Flamengo já criava uma ótima chance e, aos dois minutos, abria o placar com Pedro, sufocando a saída de bola baiana.

Já era hora do Rubro-Negro, equipe que cria e perde as maiores chances no Campeonato Brasileiro, colocar a bola na rede. Antes da rodada iniciar, o Flamengo tinha criado 19 grandes chances e convertido apenas três, aproveitamento de 16%.

Contudo, quando tudo imaginava a conjugação de uma grande atuação com efetividade no ataque, a defesa não segurou as poucas chances criadas pelo Bahia, somado ao agravante da falha absurda do Gabriel Batista. Um primeiro tempo que poderia ter terminado 4 x 0, acabou 3 x 2.

Mesmo diante de uma instabilidade defensiva, campo pesado e um final de primeiro tempo tenso, o Flamengo voltou forte psicologicamente na segunda etapa, com destaque para o golaço tirado da cartola de Éverton Ribeiro e uma linda triangulação para conclusão do Arrascaeta na sequência.

Como tem sido rotineiro, tendo o placar positivo, Domènec reforçaou o meio de campo e matou as aspirações do adversário. Foi assim contra o Coritiba, Santos e agora o Bahia. Tem sido esse o método. E mesmo assim o Rubro-Negro criou chances de ampliar o placar.

Ficou evidente um Flamengo fisicamente forte e inteiro, mesmo diante do campo pesado. O gol logo no começo encheu a equipe de confiança. Os titulares, se achavam que tinham cadeira cativa em 2019, agora sabem que em 2020 tem muita gente boa.

Outra boa notícia, é que Domènec parece cada vez mais entender as melhores posições dos seus meias.

“Quando falo que todos precisamos de tempo, eles também. Fisicamente o time está muito melhor. Acho que jogaram muito bem (Éverton Ribeiro e Arrascaeta). Acho que Arrasceta atrás do atacante joga melhor do que pelo lado. Ribeiro pode jogar de extremo por dentro”, disse certeiramente o catalão.

Resta a defesa, que ainda permite chutes da entrada da grande área e não está confiável. Quando está com a bola já é perceptível o DNA de Torrent. Mas sem, especialmente o sistema defensivo, o trabalho será grande.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.