Flamengo é o time com mais posse de bola, o que mais acerta passe e o que mais finaliza. Mas tem o segundo pior aproveitamento nas finalizações

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

(Imagem: Divulgação / Flamengo)

Na semana passada escrevemos aqui no Ninho que o Flamengo é o líder em grandes chances criadas, mas o que tem o pior aproveitamento do Brasileiro, após três rodadas.

Passaram-se duas rodadas, o panorama não mudou: a equipe é a líder em grandes chances criadas, a líder em grandes chances perdidas e o segundo time que mais precisa chutar para fazer um gol.

Segundo informações do Sofascore, o Flamengo precisa de 15,6 chutes por jogo para conseguir um gol. Só fica atrás do Grêmio, que precisa de 18,3 chutes. O Vasco, por exemplo, cria menos chances, mas tem um melhor aproveitamento. São 4,2 chutes para fazer um gol, quase quatro vezes a menos que time de Domènec. Contudo, não parece ser algo sustentável à longo prazo, ao contrário da equipe da Gávea.

Em posse de bola, o Rubro-Negro também é o líder. Segundo o TruMedia, ferramenta de estatísticas, o time de Domènec Torrent, é o que mais troca passes, com o segundo maior índice de acerto. São 756,4 passes na competição, acertando 571, o que lhe dá um aproveitamento de 87%. Chegando a incríveis 64% de posse de bola.

Ter mais posse, trocar mais passes, chutar mais a gol, de nada adianta se a rede não é estufada. É justamente esse o diferencial dos cinco primeiros jogos de Torrent para as cinco primeiras partidas de Jesus.

O Sofascore fez a comparação: o número de gols sofridos é o mesmo, as chances criadas foram as mesmas, os chutes no gol foram praticamente o mesmo, contudo, o diferencial tem tido o aproveitamento dos atacantes.

Confira:

Jorge Jesus x Domènec Torrent

Aproveitamento: 40.0% x 33.3%
Gols marcados: 9 x 3
Gols sofridos: 6 x 6
Grandes chances de gol: 13 x 13
Chances convertidas (%): 46% x 15%
Chutes (no gol): 53 (31) x 47 (19)
Chutes para marcar: 5.9 x 15.6

Dessa forma, por mais que Torrent não tenha conseguido nem manter o legado de Jesus, nem implantar suas ideias, o mal momento não pode ser colocado inteiramente na conta dele. O time cria chances, constrói oportunidades, mas os atacantes estão falhando nas finalizações. Parece ser muito mais questão técnica, do que tática.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.