Destrinchando Domènec Torrent e sua passagem pela MLS

0 Flares Filament.io 0 Flares ×
Foto: Reprodução

Por Giuliano Cosenza

O novo técnico do Flamengo ainda não foi definido pela diretoria do clube. Domènec Torrent, que já foi auxiliar de Pep Guardiola, e o português Carlos Carvalhal são os favoritos, segundo a imprensa. O espanhol será o primeiro entrevistado pela cúpula rubro negra no processo de escolha do novo comandante. Para saber mais sobre um dos candidatos, entrevistamos Saulo Araújo, dono da conta @brasil_nycfc no Twitter para saber mais sobre o trabalho dele na MLS e suas ideias de jogo ao longo das duas temporadas que passou em solo americano. 

Como foi a chegada de Domènec Torrent ao New York City FC?

Domènec Torrent chegou ao New York City FC em junho de 2018, para substituir o Patrick Vieira (francês, campeão do mundo em 1998). Vieira teve bons trabalhos entre 2016 e 2018, porém nunca decolou com o NYCFC. Mas foi o suficiente para despertar atenção de clubes do seu país. Em maio de 2018 Vieira pediu para sair e foi contratado pelo Nice da França. Com sua saída repentina foi uma correria para o NYCFC encontrar um treinador com a temporada em andamento. Acredito que a ligação com o Manchester City favoreceu a chegada do espanhol Domènec Torrent ao New York City. Ao chegar ele era um completo desconhecido, mas trazia o fato de ter sido auxiliar do Guardiola por ano. Todo mundo ficou com grandes expectativas até pq o elenco do NYCFC era acima da média para a MLS naquela temporada.

Ele mudou muito a maneira de jogar do time quando chegou ao New York City FC? 

Não. Assim que chegou ao NYCFC o Torrent não mudou a maneira de jogar da equipe. Ele seguiu o que o Vieira “tinha deixado”. Porém também não foi visto grandes evoluções. O New York City tinha o David Villa (espanhol, campeão da Copa 2010) que sempre desequilibrava e garantia os pontos da equipe na competição. Porém o time tinha um problema crônico na defesa.

O time fez uma campanha histórica em 2019. Qual foi o mérito do Torrente nesse desempenho?

O ano de 2018 foi regular, 2019 foi uma montanha-russa. O começo de 2019 foi péssimo em campo, empatava muito, 8 empates e 2 derrotas nos primeiros 17 jogos. O time não se encontrava, levava muitos gols e não fazia. Ele também tinha problemas de visão de jogo, suas substituições nunca eram as que normalmente deveriam ser feitas. E isso custou muitos resultados. Aí ele mudou o esquema para 3 zagueiros, jogando num 3-4-3, acho que refletiu sobre sua equipe e quem estava melhor então o time decolou. Fez uma segunda metade surpreendente e chegou onde chegou na classificação. Foram 11 vitórias e 2 empates nos 17 jogos finais. Terminou a MLS em 1º lugar na conferencia leste (pela primeira vez na história) 6 pontos a frente do 2º colocado, o que lhe rendeu uma folga na primeira rodada dos playoffs e uma vaga na competição internacional Concacaf Champions League (o equivalente a Libertadores).

Como você definiria a ideia de jogo de Domènec Torrent? 

Eu definiria como uma equipe que gostava de jogar com a bola e buscava sempre o resultado, porém não tinha o mesmo cuidado com a defesa. O NYCFC sempre ia pra cima e fazia muitos gols, mas também sofria muitos gols. Para se ter uma ideia nos seus primeiros 27 jogos foram marcados 37 gols e 38 sofridos.

Como era a relação do espanhol com os atletas? 

 Em relação a isso era zero problemas, me parece que a relação dele era de “paizão” pelas declarações dele e suas atitudes nos treinos. Não houve maiores problemas. Outra questão importante é que lá ele chegou com inglês bom, isso ajuda. Será que no Brasil o seu português ou espanhol ajudaria?

Qual sua avaliação no geral do trabalho dele pelo NYC FC? 

Minha avaliação é positiva. De 0 a 10? Nota 7,5. Foi o Torrent quem levou o NYCFC mais longe nas competições que o clube já disputou (1º colocado do Leste em 2019 com 64 pontos em 34 jogos e quartas-de-finais da Open Cup, eliminado apenas nos pênaltis, antes o NYCFC nunca tinha passado de fase). Eu fui um grande crítico do trabalho dele na primeira metade, mas acho que ele estava muito verde e não conhecia o clube e a liga, depois deslanchou.

Na sua opinião quais seriam as grandes dificuldades dele no comando do Flamengo?

Maiores dificuldades, é difícil, pois não sabemos como ele tá se preparando para esse “desafio”. Eu diria de cara o idioma: ele fala espanhol e um bom inglês, veremos se com o português ele se adapta. Conhecimento do elenco e suas características, ele não sabia nada do NYCFC, não mexeu no começo, mas também se perdia quando precisava mexer em alguém ou durante o jogo. Na segunda metade do seu trabalho ele mudou da água pro vinho  e sabia exatamente onde cada uma podia render.E pra fechar: acho que ele pode sentir dificuldades no estilo de jogo do Brasil e no calendário. Essas duas situações são muito diferentes da Europa e mais ainda da MLS. Ele terá que se acostumar rápido.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

537 thoughts on “Destrinchando Domènec Torrent e sua passagem pela MLS

  1. I want to switch to a clean new WordPress theme for a site, but Google has indexed 2500 pages from the old site (mainly due to a calendar module creating a new page for each day). How do I ensure all those pages remain accessible for Google, without throwing up a “Page Not Found” when someone tries to access it after installing the new WordPress theme. The current site is content managed and is running pHp..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.