Com quase metade dos atletas da base olímpica vivendo em áreas vulneráveis, Flamengo promove educação e saúde para transformar vidas

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Na sexta-feira (17) passada foi anunciada oficialmente a parceria entre Flamengo e Sesc Rio. A união foi ofuscada pela saída do treinador Jorge Jesus do Rubro-Negro, horas depois.

Contudo, na coletiva, o vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, Delano Franco, destacou que o clube da Gávea possui em suas categorias de base uma grande quantidade de atletas moradores de comunidades carentes. Dessa forma, o Rubro-Negro entende que, muito mais que formar atletas, é importante formar pessoas.

Corremos atrás dessa mais detalhes e entrevistamos exclusivamente Delano Franco, que contou os projetos do Flamengo nessa área.

Confira:

“Entre 40% e 50% de nossos atletas da base, considerando-se todas as modalidades, vivem em áreas vulneráveis. No polo aquático esse percentual chega a dois terços. São crianças e jovens aos quais provemos acompanhamento de saúde, através do nosso centro multidisciplinar CUIDAR e de laboratórios que nos apoiam (atualmente Hermes Pardini, Rede D’Or, IORJ, dentre outros)”, analisou.

Além de bolsas em diversas instituições de ensino, o Flamengo pretende construir salas de estudos na Gávea:

“Também na área de educação procuramos dar suporte; oferecemos bolsas de estudo por meio de convênios com Estácio, PUC, Colégio Pinheiro Guimarães, CEL, Elite e Brasas Escola de Inglês. Estamos montando uma sala de estudos, com monitores, para os atletas utilizarem em intervalos entre treinos, etc. Queremos, mais que formar atletas, contribuir para a formação de uma forma ampla. Uma pequena proporção dessas pessoas se tornará atleta profissional; a grande maioria sairá daqui com melhores condições para uma vida satisfatória em outras áreas”, disse.

Sobre a expectativa do Flamengo de disputar também a Superliga Feminina da série B, para valorização das categorias de base, Delano destacou a importância de ter uma equipe forte adulta para motivar novos talentos:

“Um dos principais ganhos com a parceria com o SESC é o fortalecimento da integração da Escola de Esportes do Vôlei, pré-equipes, base e adulto. Ter um time icônico na alta performance atrai e motiva talentos na base, é como um farol, que mostra onde se pode chegar, mas também a carga de treinamento e disciplina necessárias para isso. As comissões técnicas da base e ponta trabalharam de uma forma organizada e estruturada, e temos certeza de que com a parceria avançaremos na excelência dessa estrutura. Sobre a participação da nossa equipe Sub-20 na Superliga B, estamos avaliando com grande interesse”, afirmou.

O Flamengo sonha em transformar o Maracanã em um complexo centro poliesportivo, caso o Rubro-Negro siga como administrador do espaço, cujo contrato é até novembro. Embora inviável no momento, por causa da pandemia, os jogos no Maracanãzinho serão uma realidade:

“O Flamengo continuando concessionário do Complexo Maracanã, e evidentemente a situação da Covid permitir público, temos sim esse plano – dias completos para os torcedores rubro-negros e suas famílias no complexo, onde poderão assistir a times de altíssimo nível nos três esportes. Podemos inclusive planejar ações culturais, gastronomia, atividades para as crianças, espaços para os nossos parceiros divulgarem seus produtos e serviços. Enfim, temos excelentes exemplos nas ligas americanas assim como os torneios do Grand Slam de Tênis”, finalizou.

Sobre investimentos no vôlei via incentivo fiscal (ICMS), o dirigente abordou a possibilidade:

“Os recursos captados via leis de incentivo, tanto federais quanto estaduais, são uma parte importante do financiamento dos Esportes Olímpicos no Flamengo, assim com o suporte do CBC (Comitê Brasileiro de Clubes). Na Superliga 19/20 a equipe de voleibol teve apoio via Lei de Incentivo Estadual. Buscaremos a continuidade dessas parceria”.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

One thought on “Com quase metade dos atletas da base olímpica vivendo em áreas vulneráveis, Flamengo promove educação e saúde para transformar vidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.