Clubes que possuem contrato com Turner querem receber mais pelo aumento do número de transmissão, após MP nº. 984

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Nesta quarta-feira (22), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou a tabela detalhada das dez primeiras rodadas do Brasileirão, que começa no dia 8 de agosto.

Nela, a Turner, que tem contrato com oito clubes (Athletico, Bahia, Ceará, Coritiba, Fortaleza, Internacional, Palmeiras e Santos), transmitirá jogos desses times como mandantes contra equipes com contrato com a Globo, amparada na Medida Provisória nº. 984.

Inclusive três jogos do Flamengo contra Coritiba, Bahia e Ceará. Todos longe do Maracanã.

Segundo o site “Máquina do Esporte”, os clubes não concordam com a transmissão de mais jogos além do contrato firmado antes da Medida, e querem receber mais dinheiro para que a Turner exiba os jogos além do firmado.

Esse fato foi previsto aqui pelo Ninho, em entrevista com o Pedro Henriques, ex-dirigente do Bahia.

Isso porque, a Turner pagou para ter direito a 56 jogos referente aos oito clubes que possui contrato. No entanto, com a MP, que concedeu ao mandante ser o dono da transmissão, a emissora passou a ter 152 jogos.

O contrato ficou desequilibrado a favor da Turner. Não faz sentido quase triplicar  a quantidade do objeto contratado e manter a remuneração inicial.  É preciso analisar pelo prisma do equilíbrio do negócio. As emissoras pagaram um valor por uma determinada quantidade de jogos. Não podem esperar ampliar esse número sem que haja um aumento proporcional no pagamento aos clubes. Em termos jurídicos, poderíamos dizer que isso tornaria o contrato “excessivamente oneroso” para os clubes e causaria um “enriquecimento sem causa” para as emissoras.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.