Único clube de futebol habilitado, Flamengo consegue R$ 5,8 milhões para investimento na formação de atletas olímpicos

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Para o próximo ciclo olímpico, o Flamengo terá à disposição R$ 5,8 milhões para investimentos na formação de atletas, referente ao edital nº. 8, do Comitê Brasileiro de Clubes. O objetivo desse chamamento era o apoio financeiro para viabilização de Equipe Técnica e Multidisciplinar vinculada à formação de atletas olímpicos.

Estava previsto um valor de R$ 130 milhões para distribuição aos clubes formadores de atletas olímpicos no Brasil. O resultado do edital foi divulgado nessa quarta-feira (8). O Rubro-Negro foi o único clube de futebol a receber essa verba, isso porque, dentre outras regras, são necessárias as Certidões Negativas de Débito (CND).

O Pinheiros será o clube mais beneficiado e receberá R$ 9,2 milhões. O Esperia, também de São Paulo, vai ficar com R$ 7 milhões. Na sequência aparecem Minas Tênis Clube (R$ 6,9 mi), Grêmio Náutico União (R$ 6,3 mi), Flamengo (R$ 5,8 mi), Paulistano (R$ 5,8 mi), Tijuca (R$ 5,0 milhões), Curitibano (R$ 4,5 mi), Santa Mônica (R$ 4,4 mi) e Sogipa (R$ 3,9 mi).

No último edital (nº 7), o Flamengo conseguiu R$ 3,1 milhões para atualização e modernização dos parques esportivos que o clube disponibiliza para formação de atletas.

No edital 6, cujo objetivo era viabilização de Equipe Técnica e/ou Equipe Multidisciplinar, em consonância com o Programa de Formação de Atletas Olímpicos e Paraolímpicos da CBC, Corinthians (R$ 2,3 milhões), Fluminense (R$ 4,7 milhões) e Vasco (R$ 2,5 milhões) foram selecionados para participar da partilha dessa verba, contudo, tiveram seus convênios suspensos quando deixaram de ter Certidão Negativa de Débito (CND). O Rubro-Negro, pelo contrário, captou verba de R$ 4,9 milhões.

O Flamengo já recebeu R$ 26 milhões em investimentos para seus esportes olímpicos via convênios, iniciada em 2014.

EXPLICAÇÃO

Desde 2014 o Flamengo é o campeão dos editais de chamamentos de projetos pelo Comitê Brasileiro de Clubes – CBC. O clube foi um dos precursores da alteração da legislação federal que permitiu que 0,5% da receita das loterias federais fosse destinada aos clubes formadores de atletas olímpicos.

Anteriormente essa receita era totalmente destinada às Confederações. O que não fazia sentido, tendo em vista que os verdadeiros geradores de talentos para o esporte nacional ficavam sem qualquer recurso.

Os clubes se uniram e formaram a Confederação Brasileira de Clubes – hoje Comitê Brasileiro de Clubes e, a cada ano, são publicados editais de chamamento para que essa grana seja dividida. São exigidos diversos requisitos para confeccionar um projeto e cada um deste é pontuado de acordo com a relevância, viabilidade técnica, histórico de ações já desenvolvidas, capacidade técnica na execução e clareza na apresentação e meta.

Após o recebimento é preciso ainda prestar conta de tudo que foi gasto, sob pena de não poder participar das próximas repartições do dinheiro.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.