EY lança guia para entender os direitos de transmissão no mercado internacional em relação ao futebol brasileiro

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

A EY preparou uma importante análise do mercado internacional dos modelos dos direitos de transmissão, comparando o modelo brasileiro com os das principais ligas da Europa e dos EUA.

De forma majoritária, o mandante do jogo é o detentor dos direitos de transmissão. Dessa forma, com a Medida Provisória nº 984, o Brasil atualiza seu mercado de transmissão com os principais campeonatos do mundo.

Outros dois pontos relevantes, é o fato das principais ligas impedirem que os direitos sejam vendidos apenas para um grupo de mídia e as equipes serem obrigadas a apresentam seus balanços numa mesma plataforma, seguindo as mesmas regras de transparência e confiabilidade para todos.

Na análise, é destacado que as principais ligas europeias (exceção Portugal) e americanas negociam seus direitos de transmissão de forma centralizada. Negociação em forma de pacotes, diversificando as entregas e por consequência os compradores dos direitos (ex: Jogos de domingo para grupo de mídia A, Streaming para grupo de mídia B). Dessa forma, mais de um grande player de mídia responsáveis pela transmissão dos jogos, tendo ainda o streaming como complementar. Nesse sentido, a distribuição majoritária vem através das TVs fechadas e streaming, diferentemente do Brasil que tem grande participação da TV aberta.

O estudo destaca ainda que todas as Ligas publicam de forma centralizada a receita dos clubes. No Brasil, a divulgação é feita de forma descentralizada, ou seja cada clube divulga seu próprio balanço.

Confira o quadro preparado pela EY

DIREITOS INTERNACIONAIS

Todas as ligas, com exceção de Portugal e do Brasil, negociam seus direitos de transmissão internacional de forma centralizada. O estudo destaca que esta receitas equivalem em média a 30% da receita total com direitos de transmissão

DISTRIBUIÇÃO DOS RECURSOS

Na análise, foi destacado que o Brasileirão e a Liga portuguesa possuem as maiores diferenças de cotas de TV entre o que mais ganha e menos ganha. As negociações individuais tendem a elevar a diferença de receitas entre o 1º e últimos colocados. O Brasileirão é o único que possui mais de um modelo de distribuição de direitos (40/30/30 – Globo / 50/25/25 – Turner) além do PPV (cadastro).

DISTRIBUIÇÃO DOS PACOTES

Os campeonatos europeus transmitem seus jogos majoritariamente através da TV Fechada + Streaming. No Brasil a TV Aberta possui maior importância. Com exceção do Brasil e Portugal, todas as outras ligas possuem a regra do “no single buyer”, que impede que os direitos sejam vendidos apenas para um grupo de mídia. Os jogos são vendidos em pacotes (bundles), que podem ser por dia do jogo, horário ou plataforma. A orientação para divisão parte das Ligas.

EVOLUÇÃO FINANCEIRA

O estudo aponta que a primeira comercialização centralizada dos direitos após o Decreto Real 05/2015 fez com que a La Liga obtivesse 34% de aumento em suas receitas. A Premier League cresceu 43%, impulsionada pela comercialização dos direitos de transmissão. A Bundesliga, apesar de ter 74 jogos a menos que as demais ligas europeias, ocupa o terceiro lugar em receitas de
transmissão e recentemente vendeu direitos para a DAZN (Streaming). A renovação dos direitos de transmissão no Brasil foi a única que não elevou consideravelmente o valor total para os clubes.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.