Gérson destaca a força do elenco do Flamengo, que não permite descanso: “Não te deixa ter um dia ruim”

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Contratado na metade do ano passado, o volante Gerson chegou sob olhares desconfiados da torcida. Após grande expectativa ao ser vendido pelo Fluminense, o atleta teve atuações irregulares na Itália.

O Flamengo sabia o que queria, tanto que sua contratação estava na mira desde o começo do ano passado, só sendo possível ser concretizada no meio da temporada.

Sua estreia como titular foi contra o Corinthians, fora de casa, no empate em 1 x 1, quando atuou ao lado de Cuellar e Arão. De lá pra cá assumiu a titularidade: foram 27 jogos pelo Brasileirão, sete pela Libertadores, além dos dois pelo Mundial na temporada passada. Destaca pela impotência física, domínio certeiro da bola e a condução do meio de campo com excelência.

Gerson concedeu uma das melhores entrevistas ao blog do jornalista Alexandre Lozetti, do Globo Esporte. Demonstrou maturidade, mesmo tendo 23 anos, e muita capacidade de assimilação das funções modernas de um volante. É um elenco que consegue executar as ordens de Jorge Jesus por ser acima da média também intelectualmente.

Confira alguns trechos:

Os tempos na Itália

“Joguei pouco no primeiro ano na Roma e tive a certeza de que precisava mudar e me reinventar. Passei a treinar em casa, me atentar aos detalhes, marcação, posicionamento, tudo. Nesse período entendi que não podia ficar preso a uma função. Não podia fechar minha cabeça ao novo que estava vivendo, e o principal: entendi que eu não era um jogador pronto”

Posicionamento em campo

“Na Roma eu joguei por dentro algumas vezes, como terceiro homem, mas a função que mais fazia era um ponta pela direita, com liberdade para armar as jogadas por dentro. Com o (Stefano) Pioli, na Fiorentina, joguei muitas vezes como segundo homem do meio-campo e, em algumas oportunidades, até como primeiro. Jogávamos com três zagueiros. Tendo sequência como segundo volante aprendi aquilo que eu acredito que mais precisava evoluir: intensidade sem a bola e poder de marcação. A posição te faz ter a bola sempre, isso é importante para eu estar os 90 minutos envolvido no jogo, e me fez entender que eu podia ser importante sem a bola”

Elenco do Flamengo

“A competição dentro do elenco é muito grande. Não te deixa descansar. Não te deixa ter um dia ruim, por exemplo. Essa gana e a busca pela perfeição são grandes trunfos para sermos vencedores por um longo período”.

A forma de jogar do Flamengo

“A maneira que jogamos aqui no Flamengo é motivadora. O momento mais bonito do futebol é o gol. Então nada mais prazeroso para nós jogadores do que buscar, a todo momento, o gol. Procuramos ter a bola e ser agressivos. Sem a bola é pressão o tempo todo para recuperarmos o mais rápido possível. Essa intensidade e a busca incessante em atacar nos faz ter prazer de jogar e treinar todos os dias, sempre no nosso limite”.

A íntegra está aqui.

(Foto: Nayra Halm / Fotoarena)

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

One thought on “Gérson destaca a força do elenco do Flamengo, que não permite descanso: “Não te deixa ter um dia ruim”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.