Flamengo não incluiu streaming e vendas de direito internacional em contrato com a TV Globo

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Em 2016, o Conselho Deliberativo do Flamengo aprovou a renovação do contrato dos direitos de transmissão com a TV Globo, para o período de 2019 a 2024.

Neste pacote estavam inclusos: tv aberta, tv fechada e PPV.

Nessa negociação, o Flamengo não incluiu no pacote, que então era monopólio da Globo, a transmissão via internet, transmissão internacional e a venda de placas no estádio.

A venda de placas o clube já assumiu a negociação sozinho. Em 2018, o Rubro-Negro fechou um acordo para venda de propaganda estática em jogos do Campeonato Brasileiro por R$ 12 milhões pelo período de dois anos.

Ano passado, o Flamengo já se aventurou e vendeu os jogos como mandante para Portugal, aproveitando da presença de Jorge Jesus e sua trupe. Contudo, precisava até então da autorização do adversário. Santos e Palmeiras não permitiram, mesmo recebendo uma grana por isso.

Com a MP, o Flamengo agora poder vender os direitos de transmissão para emissoras estrangeiras de forma independente, sem precisar de aval do adversário.

No entanto, o grande ponto da negociação, que o clube não incluiu no contrato da Globo, cujo prazo final é 2024, é o direito sobre as transmissões em streaming. Dessa forma, com a MP, o Flamengo conseguirá vender seus jogos que atuar como mandante sem precisar esperar 2024.

Isso não significa o fim das transmissões tradicionais na TV aberta, fechada e PPV, mas simplesmente uma nova fonte de renda para as transmissões.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

One thought on “Flamengo não incluiu streaming e vendas de direito internacional em contrato com a TV Globo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.