Último jogo antes da paralisação: Há três meses o Flamengo vencia a Portuguesa. Veja o que aconteceu de lá para cá

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

(Foto: Paula Reis / Flamengo)

Há exatos três meses, o Flamengo fazia sua última partida antes da paralisação em virtude da pandemia do novo coronavirus.

No dia 14 de março o Rubro-Negro vencia a Portuguesa de virada, por 2 x 1. Foi sofrido! O empate veio aos 42 minutos do segundo tempo, em gol contra, e a virada aos 45 minutos, com gol do Arrascaeta.

O jogo foi no Maracanã com portões fechados.  O clube chegou a fazer um acordo com a TV Globo para transmitir o duelo na Fla TV, tendo em vista que não houve negociação entre as partes para as partidas do Flamengo no Campeonato Carioca.

De lá pra cá o Flamengo reduziu em 25% o salário dos atletas, precisou demitir funcionários e implantou protocolos rígidos ds segurança para a volta aos treinos no Ninho do Urubu.

O Rubro-Negro voltou as atividades sem o devido alinhamento com as autoridades do Estado, contrariando o protocolo do “Jogo Seguro” que fora assinado pelo próprio clube, de que só retornaria às atividades com o aval dos poderes públicos.

Contudo, já caminha para quatro semanas de retorno aos treinos sem nenhum jogador contaminado pelo novo Coronavirus, o que é o objetivo de todos.

Semanalmente, todo o elenco, funcionários e membros da Comissão Técnica são testados pelo menos duas vezes: na segunda-feira, os jogadores realizam os testes de sorologia, cujo resultado sai em até 15 minutos. Na sexta são realizados os exames de RT-PCR, que demora 72h para ter a resposta. Um questionário, com cerca de quinze perguntas, também é feito. Dependendo da resposta, o acesso não é permitido e o atleta retorna para casa.

O protocolo do clube serviu de exemplo para a Fifa, Combebol e até a Confederação Brasileira de Vôlei.

Em entrevista virtual na semana passada, o capitão Rubro-Negro Everton Ribeiro torce para que o estado possa fazer para a população o mesmo que o Flamengo fez para os seus:

– A gente tem que seguir o que nossos governantes estão propondo. Está confuso ainda. Temos que seguir as ordens que vem de cima. A gente espera que possa passar isso logo, diminuir as mortes, os casos. Que o estado possa fazer um protocolo como o Flamengo faz para nós, isso que a população quer.

FUNÇÃO SOCIAL 

(Foto: Marcelo Cortes)

Fora de campo o clube cumpriu seu papel social. Foi criado o “Nação Solidária” para ajudar moradores de diversas comunidades que estão passando por dificuldades em virtude da pandemia.

Nas ações, são distribuídos unidades de álcool em gel, cestas básicas e máscaras de proteção. Até o momento foram 15 mil frascos de álcool em gel e 4 mil máscaras entregues em 52 comunidades localizadas no Rio.

O Flamengo também distribuiu um auxilio de R$ 55 para 922 trabalhadores informais do Maracanã e liberou sua marca para fabricarem máscaras personalizadas.

A volta aos jogos está próxima. A Ferj marcou para segunda-feira (15), às 17h, reunião do Conselho Arbitral que definirá detalhes sobre o retorno do Carioca

O anúncio aconteceu após o governo do Estado elogiar o protocolo médico proposto pelos clubes da Série A.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.