Confederação Brasileira de Vôlei procura o Flamengo para conhecer os protocolos adotados no Ninho

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Foto: Divulgação / Flamengo

O Flamengo desenvolveu uma série de protocolos e montou uma estrutura segura no Ninho do Urubu para proteger jogadores, funcionários e comissão técnica da Covid-19.

Pode-se questionar se é o tempo ou por ter voltado a treinar de forma abrupta, sem alinhamento formal com a prefeitura do Rio de Janeiro, contudo é inegável que o Flamengo transformou o Ninho do Urubu em um dos lugares mais seguros do Rio contra o novo Coronavirus.

Gabriel Dias, aqui do Ninho, conversou com o Mundo Business da Folha Vitória e abordou, entre outros assuntos, que o Flamengo virou um bom exemplo de gestão em meio à crise da Covid-19.

Um exemplo disso é que a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) procurou o clube para usar o mesmo protocolo que o Rubro-Negro está utilizando no Ninho do Urubu.

Responsável pela criação do protocolo interno e também do “Jogo Seguro”, da Ferj, Dr. Márcio Tannure, chefe do Departamento Médico da Gávea, participou de uma videoconferência com o CEO da CBV, Radamés Lattari, e com médicos das seleções masculinas e femininas, adultas e da base.

Está sendo estudada uma visita técnica para que Márcio Tannure ajude os atletas e os profissionais do vôlei brasileiro.

Além de montar protocolos rígidos para os seus, o Flamengo planeja construir um hospital no Ninho do Urubu para ajudar os clubes pequenos do Estado.

Passou da hora de reconhecer que o Rubro-Negro criou meios seguros para que os atletas, funcionários e membros da Comissão Técnica possam voltar, pelo menos, aos treinamentos.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.