Libertadores 2020: Flamengo 3 x 0 Barcelona

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

(Foto: Alexandre Vidal, Marcelo Cortes & Paula Reis / Flamengo)

O Flamengo tratou uma segunda rodada de Libertadores como se fosse mais uma partida do Campeonato Carioca. A equipe Rubro-Negro atropelou o Barcelona do Equador com extrema facilidade, se confundido com o jogo contra o Botafogo no último final de semana pela Taça Rio, quando a equipe também venceu por 3 x 0.

Sem dúvida foi um dos jogos mais tranquilos da equipe na competição, após anos de caos, traumas e derrotas diante de sua torcida. E será um erro considerar o Barcelona uma equipe fraca em virtude da imposição Rubro-Negra. O próprio Jorge Jesus destacou nesse sentido, de que o patamar que o Flamengo tem jogado coloca em dúvida o valor do adversário.

A superioridade era visível desde os primeiros minutos. O Flamengo exerceu pressão tradicional, com quase 40% da posse de bola no seu ataque nos primeiros 15 minutos. Contudo, a equipe pecava demais no penúltimo passe, especialmente, desperdiçando boas oportunidades.

O Barcelona, considerado um dos melhores contra-ataques da América, que costuma golpear sempre com velocidade, não viu a cor da bola e não causou qualquer dano à defesa Rubro-Negra, isso graças a ótima partida dos volantes, com destaque para Thiago Maia.

O Flamengo perdeu pelo menos três ótimas chances, com destaque para Éverton Ribeiro, que iniciou uma linda triangulação para tentar furar a zaga adversária com um drible de corpo sem tocar na bola. Gabigol teve o chute travado e por pouco o meia não marca de cabeça.

Ao bater quase impressionantes 46% de posse no ataque, na sexta finalização, o Rubro-Negro conseguiu seu gol mostrando repertório. E uma jogadinha inteligente e costumeira que os adversários ainda não pegaram: nos escanteios, os jogadores do Flamengo trocam posse de bola entre eles de forma boba, sem grande pretensão, até a defesa largar a grande área e começar a avançar em direção à troca de passes. Até que a defesa fica na marcação individual dentro da pequena área e, no 3 x 3, Gustavo Henrique sobrou livre dentro da área para abrir o placar, em cruzamento espetacular de Éverton Ribeiro.

E quando essa equipe abre o placar, se aproveita da fragilidade emocional de um adversário que já começa o jogo sabendo que precisa ser perfeito para tentar pelo menos sair com um empate. Se pegar o histórico, jogo a jogo, deve ser forte o retrospecto Rubro-Negro do segundo gol sair imediatamente após o placar inaugurado.

O Flamengo terminou o primeiro tempo com 72% de posse de bola, com nove chutes, sendo cinco no gol.

A equipe equatoriana até tentou voltar diferente no segundo tempo, buscando uma marcação mais avançada, mas o Rubro-Negro fez o terceiro em novo cruzamento, com desvio de Bruno Henrique. A partir daí foi um treino de luxo da equipe de Jorge Jesus, que até demorou em realizar substituições e, novamente, pecou ao colocar Diego e encerrar todo o bom trabalho que Thiago Maia vinha fazendo.

Diego Alves ainda fez uma defesa sensacional, mas nada que abalasse a confiança da torcida. Foi um Flamengo que não precisou pisar fundo no acelerador para obter uma das vitórias mais tranquilas da equipe na então traumática Libertadores.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

One thought on “Libertadores 2020: Flamengo 3 x 0 Barcelona

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.