Wallim se despede do Flamengo e alerta: “Clubes necessitam das melhores empresas para assessorá-lo em seu crescimento”

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Dois dias após se desligar do Flamengo e deixar o cargo de vice-presidente de finanças, Wallim Vasconcellos se manifestou.

Em nota publicada em suas mídias sociais, elencou os projetos estruturantes dentro da sua pasta, com destaque para a contratação da EY, uma das quatro maiores empresas globais de auditoria externa, para auditar as demonstrações financeiras do Flamengo referente ao exercício de 2019, o que tornou o Rubro-Negro o primeiro clube da América Latina a contar com esse tipo de serviço.

No entanto, apontou questões que precisam ser levadas em consideração para o crescimento definitivo do Flamengo. Um dos pontos é a centralização excessiva na gestão do clube onde, segundo Wallim, os vice-presidentes possuem pouca participação nas discussões de assuntos relevantes e impactantes na vida do clube.

O que deixa claro que há realmente um trio de ferro que comanda o Flamengo: Landim, BAP e Gustavo Oliveira: “Na verdade, nunca fomos um verdadeira colegiado, desperdiçando, a meu ver, a oportunidade de um debate de alto nível com todos os participantes. (…) O Flamengo, como instituição perde”, destacou Wallim.

Foi destacando também a importância em melhorar algumas áreas estratégias do clube que, segundo o ex-dirigente, são alvos de justas críticas por parte dos torcedores e da imprensa: “Sem investir em pessoas e contratar empresas muito qualificadas, nosso crescimento estará limitado. (…) Clubes globais necessitam das melhores empresas para assessorá-lo em seu crescimento e desenvolvimento”, disse, em clara alusão às justas críticas à comunicação do clube em todas as suas áreas. É preciso entender que o Flamengo, com suas condições financeiras, precisa ter os melhores em todas as suas áreas.

E, por fim, deixa claro que o sucesso do futebol do Flamengo não pode encobrir as deficiências em outras áreas da gestão.

A chegada de Tostes substitui com maestria a saída de Wallim na área financeira. A questão agora é ver se Rodolfo Landim conseguirá perceber os equívocos, agora alertados por uma pessoa que era tão próxima da gestão, mas que estava fora da bolha.

Confira na íntegra:

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.