Ninho da Nação

Elenco encorpado: Flamengo busca encurtar diferença técnica entre titulares e reservas

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

 

Na temporada passada o Flamengo trouxe oito reforços. Todos viraram titulares de forma absoluta e inquestionável. (Um óbvio sinal do péssimo trabalho na gestão do futebol nos últimos anos). Agora a diretoria Rubro-Negra parte para reforçar o elenco, buscando diminuir a disparidade técnica dos titulares para os reservas.

Em 2019, os onze titulares que estão na boca de qualquer torcedor jogaram juntos apenas oito vezes: seis vitórias e dois empates. O que significa que, quem vem do banco de reservas precisará manter o nível elevado do apresentado pelos titulares.

E nem é uma questão de montar dois times, até porque não é essa a características do Jorge Jesus, mas já prevenir os possíveis casos de contusão, suspensão e o mais grave e absurdo: a Copa América durante o Campeonato Brasileiro. Serão nove rodadas durante a competição.

Para tanto, o Flamengo já desfez de Rhodolfo, cujo contrato se encerrou em dezembro e não foi renovado, e busca negociar Berrío. Em substituição aos dois, já foram contratados e anunciados o zagueiro Gustavo Henrique e o atacante Pedro Rocha.

Ambos vieram sem qualquer custo, apenas pelos salários. Gustavo Henrique assinou por quatro anos, após o fim do vínculo com o Santos, e Pedro Rocha veio por empréstimo, após uma temporada pelo Cruzeiro.

Pedro Rocha tem apenas 25 anos. Foi campeão da Copa do Brasil de 2016 pelo Grêmio marcando dois gols na final contra o Atlético-MG. Em 2017, ainda pela equipe gremista, foi vendido em agosto, na metade da Copa Libertadores, por 12 milhões de euros, quando havia feito 8 jogos, marcando quatro gols e distribuindo três assistências. Não é o avançado que Jorge Jesus deseja, mas é um nove de muita movimentação e que pode atuar em todos os cantos do campo.

Já Gustavo Henrique chega para brigar pela titularidade com Pablo Marí. O que menos importa agora é saber quem será o escolhido. O mais importante é saber que, agora, há dois zagueiros de ótimo nível.

Em que pese ambos jogarem pelo mesmo lado da defesa, o Flamengo poderá formar uma dupla de zagueiros gigante: Gustavo tem 1,95 e Marí tem 1,93.

O que poderá ser mais uma arma ofensiva para Jorge Jesus. Gustavo Henrique fez seis gols na temporada passada, sendo cinco de cabeça. Foi o zagueiro com mais gols. Em segundo lugar ficou o Rubro-Negro Rodrigo Caio, com cinco.

O @Sofascore, parceiro do Ninho, fez um comparativo exclusivo das estatísticas de Rodrigo Caio, Pablo Marí e Gustavo Henrique. Confira:

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

One thought on “Elenco encorpado: Flamengo busca encurtar diferença técnica entre titulares e reservas

  1. “Na temporada passada o Flamengo trouxe oito reforços. Todos viraram titulares de forma absoluta e inquestionável. (Um óbvio sinal do péssimo trabalho na gestão do futebol nos últimos anos).”

    É uma corrida de revezamento. A”péssima festão anterior” entregou um clube saneado, com R$ 100 milhões na conta para gastar em contratações. É bem mais fácil acertar o tiro assim. Se for comparar com o cenário de anos anteriores, será, no mínimo, injusto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *