Tostão: “Que o Flamengo se torne um grande ruído, um pedido de ajuda, um grito de desespero, para melhorar o futebol brasileiro”

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Segue trecho da coluna do mestre Tostão dessa quinta-feira, na Folha de SP:

“Evidentemente, aconteceram coisas boas no futebol brasileiro nos últimos dez anos. Além do Flamengo e do Santos no ano passado, que escancararam as deficiências das outras equipes, o Grêmio, dirigido por Renato Gaúcho, encantou em muitos momentos, com a troca de passes, característica dos espanhóis. O Athletico se tornou um grande time nacional, graças ao trabalho inovador de sua diretoria e do técnico Thiago Nunes.

O que têm em comum vários meias como Scarpa, Lucas Lima, Paulo Henrique Ganso, Thiago Neves, Cazares, Sornoza e tantos outros? São muito desejados e bastante criticados, por criarem uma expectativa muito acima da realidade. São chamados de vagalumes, pois somente brilham em situações especiais.

Assim como as principais equipes europeias, os dois melhores times brasileiros em 2019, Flamengo e Santos, não possuíam esse clássico meia, que joga em pequenos espaços e sem participar da marcação.

O futebol mudou. Eles podem ser ainda importantes, desde que sejam um Alex, ex-craque do Palmeiras, do Cruzeiro, do Coritiba e do Fenerbahce.

Nos últimos dez anos, os técnicos brasileiros se acostumaram com a estagnação e acharam que era assim mesmo. Nem o 7 a 1 provocou mudanças. O mesmo ocorre no país, com graves e antigos problemas sem solução, como a violência urbana, a ausência de saneamento básico em 50% das moradias e tantas outras vergonhosas situações.

Espero que o Flamengo se torne um grande ruído, um pedido de ajuda, um grito de desespero, para melhorar o futebol brasileiro. Feliz 2020 a todos”.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.