NBB 2019/2010: Flamengo 91 x 78 Rio Claro

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Na noite de terça-feira (10), o Flamengo derrotou facilmente o Rio Claro por 91 x 78 e, com a derrota de Franca para o São Paulo novamente em casa (88 x 87), o Rubro-Negro se manteve na liderança isolada do NBB.

Novamente Zach Graham foi o cestinha. Após ter marcado 16 pontos contra Franca, o americano foi o destaque com 14 contra o Rio Claro.

Aliás, os estrangeiros foram os destaques em outros dois fundamentos: Balbi distribuiu 10 assistências e Vargas pegou nove rebotes. O problema segue Leron Black que nem entrou em quadra e deve deixar o Flamengo nos próximos dias.

Na vitória contra o Rio Claro, oito atletas marcaram mais do que oito pontos, demonstrando um forte jogo coletivo.

O adversário iniciou a partida abrindo 10 x 2. No entanto, Graham comandou a virada, sendo o cestinha com dez pontos na vitória no primeiro quarto por 26 x 19. No segundo quarto o Flamengo seguiu no ritmo e, com boas atuações do Deryk, Vargas e Marquinhos, que marcaram 21 pontos juntos, o Rubro-Negro foi para o vestiário vencendo por 53 x 40.

Na volta do intervalo a diferença aumentou para 19 pontos: 63 x 44, para liquidar a partida no quarto final, que ainda contou com a rodagem de todo o banco de reserva em 91 x 78.

Confira a classificação:

O Flamengo já embarcou para o Chile para mais um desafio na Champions League. Nesta sexta-feira, o Rubro-Negro encará o Valdívia, em busca da terceira vitória e da classificação antecipada.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

7 thoughts on “NBB 2019/2010: Flamengo 91 x 78 Rio Claro

  1. Assim como minha intuição previu o Flamengo deve anunciar a rescisão amigável com o ala pivô Levron Black. Ele não viajou pro Chile e não foi relacionado para o jogo contra o CD Valdivia.

  2. Conversei hoje com o Marcelo Vido . Ele realmente confirmou que Leron Black terá o contrato reincidido. Segundo Vido, em função do bom desempenho do Leo Demetrio e com a crescente adaptação do Eloy Vargas, não será contratado outro ala-pivô. A preocupação do Vido é com a lacuna que poderá ocorrer na posição 1 em caso de perda do Balbi por contusão. Segundo Vido, um jogador que está sendo ventilado é o Scott Machado . Como estávamos no ônibus e o Marcelo Vido teve que descer do veículo, interrompemos a conversa. Vamos aguardar.

  3. O equivoco na formação do elenco não foi o Levron, até porque, neste caso a incompetência foi do próprio atleta. O erro foi o Pedro Nunes pra posição 1, que logo de cara viram que não dava. Ele foi deslocado pra posição 2 pra rodar com o Zach e mandaram o Deryk rodar com o Balbi. Claro que não ia dar. O certo era contratar o substituto pro Rossetto e manter a rotação do Deryk com o Zach. Para o Pedro Nunes foi pior ainda, haja vista, o jovem não joga no time principal. A trilha certa pra ele seria um Pinheiros, Paulistano ou São José.
    Agora, se vier o Scott é covardia, coloca até o Balbi em segundo plano. E creio que ele não conta como estrangeiro, continuaria com apenas três gringos. Se rolar, tem que ser imediatamente, haja vista, as inscrições pro NBB terminam daqui três semanas.
    Uma curiosidade: o Eloy Vargas está relacionado para o jogo da Champions, será que está regularmente escrito? Com a 1ª fase em andamento, que zona, nunca vi.

  4. Scott Machado seria um grande reforço. No ano passado, em alguns jogos, vimos uma dupla armação com Davi e Balbi, este mais solto. Scott e Balbi poderiam também jogar juntos em algumas formações.
    Acho que a formação do elenco teve 2 equívocos: O primeiro deles foi imaginar que o garrafão poderia ser mais leve, com a saída do Varejão. Assim, o garrafão foi formado por Olivinha, Mineiro, Leron Black e Leo Demétrio. Logo percebemos que o time estava perdendo os rebotes em todos os jogos, e o ganho em velocidade, mobilidade e versatilidade não estava ocorrendo. Por mais que se esforce, Leo Demétrio não é pivô, mas sim um excelente ala-pivô. A solução foi contratar Eloy Vargas, e a consequência, dispensar Black, que teve problemas físicos e não se adaptou.
    Outro erro foi no perímetro, onde substituíram os “reservas” das posições 1 e 2 (Davi Rossetto e Crescenzi) por Zach Graham e Pedro Nunes. O cálculo deve ter sido esse: Balbi vai ter muitos minutos como armador, Graham como escolta, e Deryk pode ser o reserva dos dois, pois é um armador que pontua bastante. Pedro ganharia os minutos que sobrassem.
    O problema com esse raciocínio é que Graham demorou muito a engrenar, e agora mesmo ainda está longe do que pode render. Por outro lado, Deryk é inconstante, e quando tem que jogar muitos minutos, comete mais erros de julgamento e de seleção de arremessos. Deryk é um ótimo sexto homem, alguém que pode pontuar vindo do banco durante alguns minutos. Com Scott Machado, podemos usar qualquer combinação dos 5. Scott não é um grande arremessador, mas tem defendido cada vez melhor, e é um craque nos passes e na distribuição de jogo.
    P.S. Bom ver você comentando novamente, Barreto!

    1. Paulo Jr, agradeço por ter me dado boas vindas no meu retorno no blog. Estive ausente por motivos particulares , mas agora estou de volta.
      Na segunda já irei assistir ao jogo contra o são José.

      Saudações Rubronegras.

  5. Paulo Jr, agradeço por ter me dado boas vindas no meu retorno no blog. Estive ausente por motivos particulares , mas agora estou de volta.
    Na segunda já irei assistir o jogo contra o são José.

    Saudações Rubronegras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.