Ninho da Nação

Os destaques do Flamengo na Copa Libertadores

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Autor de dois gols na final da Copa Libertadores, Gabigol terminou como artilheiro da competição com nove gols. Só Zico marcou mais gols para o Flamengo em uma única edição da Libertadores (11). Além disso, foi o jogador com mais arremates tentados (43). E o único que acertou mais de 20 chutes (22).

Eleito o melhor jogador da competição, Bruno Henrique foi o atleta com mais assistências (5), o que recebeu mais faltas (39), quem mais ganhou duelos (130) e quem mais esteve em campo (1106 minutos), além de ter marcado cinco gols.

Outro atleta Rubro Negro com destaque foi Éverton Ribeiro: foram três gols e três assistências. O meia foi o jogador que mais teve criou grandes chances (29) e quem mais driblou (29).

A dupla de zaga obteve grandes números durante a Copa Libertadores.

O espanhol Pablo Marí, que conquistou seu primeiro título na carreira, terminou a competição sem sofrer nenhum drible, em seis partidas. Além disso conseguiu 10 interceptações, 26 cortes e ganhou 17/24 duelos aéreos.

Já Rodrigo Caio, foi o jogador com mais cortes na competição (67), o segundo com mais duelos aéreos ganhos (59) e o terceiro com mais bloqueios em chutes (11).

Pelo River, o destaque ficou com Enzo Pérez: o jogador com mais passes certos (697), que mais recuperou a bola (112) e quem mais tocou bola (954).

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

One thought on “Os destaques do Flamengo na Copa Libertadores

  1. Fim de temporada surreal. Torcidas paulistas disputam pra saber qual protesto é mais original. Palmeirenses falam em time banana e só querem saber de jogadores e técnicos europeus. No Rio Grande, torcidas de Inter e Grêmio se unem pra atacar o Flamengo. Já os mineiros que na última década levaram 1 Libertadores, 2 brasileiros e 3 Copas do Brasil, neste fim de ano lutam pra não alcançarem a série B. Falando neles, Abel Braga insatisfeito com a péssima imagem deixada no Flamengo, foi pro Cruzeiro pra consagrar essa imagem. Por último, no Rio, os outros três não veem a hora do Cariocão começar pra ganhar do Flamengo. Quanto maior o gigante maior o tombo, no entanto, o que eles farão depois, até o final do ano? Lembro-me como se fosse ontem de todos os gols dos 6 títulos brasileiros do Flamengo, o primeiro deles, aliás, foi o que me fez virar Flamengo. Já na conquista desse ano é tudo tão surreal que o gol do título foi do Pepê do Grêmio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *