Ninho da Nação

Brasileirão 2019: Flamengo 3 x 1 Atlético Mineiro

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

O Atlético Mineiro manteve a estratégia de três zagueiros, com uma linha de cinco e outra de quatro jogadores. No entanto, se o esquema do 5-4-1 deu certo contra o Palmeiras e conseguiu arrancar um empate fora de casa contra o então vice-líder, no Maracanã, o galo não conseguiu ver a cor da bola.

O time da Gávea venceu a equipe mineira por 3 x 1 e, finalmente, abriu uma frente considerável e justa para o agora segundo colocado, Santos: oito pontos, faltando 14 rodadas.

Essas duas últimas rodadas servem de claro parâmetro sobre a discrepância de atuações do Flamengo com o Palmeiras. O time de Mano Menezes, mesmo com a semana livre de trabalho, não soube sair da forte marcação do adversário, sofreu com o contra-ataque, só conseguindo algumas boas jogadas no segundo tempo contra o Atlético Mineiro.

Já nessa quinta-feira, a equipe mineira não viu a cor da bola de forma impressionante. Foi um domínio absurdo, uma aula de futebol, de esmagamento do adversário. Mesmo com quatro desfalques (Rodrigo Caio, Filipe Luís, Arrascaeta e Gabigol), o padrão do Flamengo seguiu exatamente o mesmo.

Jorge Jesus, após a coletiva, disse que adora jogar contra times com três zagueiros. É seu esquema preferido porque o ataque pode exercer todo poder de triangulação, movimentação, busca do espaço. Deve ser insuportável jogar contra o Rubro-Negro no Maracanã porque não há jogador fixo pra ser marcado.

À exemplo do jogo contra a Chapecoense, novamente o Flamengo fez um senhor primeiro tempo. Foram 73% de posse de bola e 11 finalizações. O Atlético Mineiro só conseguiu trocar 126 passes. O problema foi não ter definido a partida quando teve esse volume. Lá no Sul o gol só saiu aos 34 minutos. Hoje o placar foi inaugurado aos 36 minutos.

É realmente difícil manter a letalidade sem dois do seu tripé: sem Gabigol e Arrascaeta o Flamengo perde 28 gols, fora as assistências. Simplesmente o artilheiro e vice-artilheiro do Brasileirão.

Nos 45 minutos iniciais, o Rubro-Negro concentrou 46% da posse de bola no ataque. Apenas 13% da posse foi na defesa. O adversário só teve míseros 8% de posse em seu ataque.

Confira:

Muitos pensavam que por ter uma semifinal da Libertadores logo ali, por ter jogadores nas seleções nacionais, por ter atletas contundidos, por não existir o verbo poupar, o Flamengo iria fraquejar e a liderança estaria ameaçada. No momento onde o time teoricamente ficou mais fraco, não podendo contar com seus principais jogadores, Jorge Jesus buscou opções no elenco e fez a equipe abrir sua maior vantagem no campeonato.

No segundo etapa, o jogo lembrou bastante a vitória contra o Internacional também no Maracanã: 1 x 0, ampla domínio, até levar um empate inesperado. Porém, rapidamente, consegue voltar a liderar o placar e liquida a partida com o 3 x 1.

Dessa vez o nome foi Vitinho que, justiça seja feita, garantiu os seis pontos do Flamengo nessas duas últimas rodadas. Foram duas assistências e o gol nessa quinta-feira, em linda jogada individual, impedindo que as vaias absurdas continuassem. Não dá pra entender a postura de certos torcedores nessa altura do campeonato. Vitinho cresceu na adversidade e ainda deu outra assistência para Reinier fazer o terceiro.

Foram quatro passes decisivos contra o Inter e cinco contra a Chapecoense. Foi o melhor dessas duas partidas.

É um Flamengo forte não somente em termos de postura tática, mas mentalmente. Em outros tempos, ter sofrido aquele gol de empate quando era superior em campo, seria um golpe duro. Hoje não: psicologicamente, nada parece abalar essa equipe. Contra o Inter, o Rubro-Negro também era melhor, estava com dois a mais, e permitiu o empate. Nem houve tempo para lamúrias, medos e decepções. Jorge Jesus parece ter criado uma casca mental impressionante nesse elenco.

O tempo apontava 40 minutos, jogo ganho, 3 x 1 no placar, oito pontos de frente, e o time seguia marcando pressão, sufocando a defesa adversária, tudo sob o comando de Jorge Jesus, inquieto à beira do gramado.

Deve ser insuportável jogar contra o Flamengo.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *