Ninho da Nação

Brasileirão 2019: Chapecoense 0 x 1 Flamengo

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Finalmente, nessa rodada, o Flamengo conseguiu abrir vantagem sobre o segundo colocado. Com a vitória fora de casa contra a Chapecoense por 1 x 0 e, horas depois, o empate do Palmeiras em casa contra o Atlético-MG por 1 x 1, o clube da Gávea chegou aos 52 pontos contra 47 da equipe paulita.

O melhor: abriu três vitórias de frente: 16 x 13. E ainda: são 48 gols a favor e um saldo de 28.

Na próxima rodada o Rubro-Negro terá uma excelente chance de ampliar essa diferença, que não pode ser desperdiçada: o Flamengo enfrenta o Atlético-MG, no Maracanã e o Palmeiras enfrentará o Santos, na Vila.

E será a primeira vez, desde que o time assumiu a liderança, que jogará já sabendo do resultado do segundo colocado.

Abrir frente ou manter a diferença com tantos desfalques, convocados e vindo de uma sequência duríssima terá um efeito psicológico devastador para os adversários.

Em termos de números, é simplesmente a maior pontuação de uma equipe na 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, superando os 50 pontos do São Paulo de 2007, Fluminense de 2012, Cruzeiro de 2013 e o Corinthians de 2015 e 2017.

Jorge Jesus chegou à marca de 83,3% de aproveitamento: são 11 vitórias, dois empates e uma derrota. A diferença era de oito pontos para o Palmeiras. Ou seja, o treinador português conseguiu 13 pontos a mais que o alviverde.

O JOGO

O Flamengo entrou em campo com três importantes desfalques, após a batalha em Porto Alegre pela Libertadores e ainda com seis jogadores pendurados: Bruno Henrique, Willian Arão, Pablo Marí, Piris da Motta, Rafinha e Everton Ribeiro. Ao final, saiu ileso em termos de suspensos e com os três pontos no bolso.

Jorge Jesus tem jogado no limite, no extremo físico do seu elenco. O verbo poupar não existe no vocabulário da comissão técnica da Gávea. Por isso é importante decidir seus jogos sempre o mais rápido possível. Contra a Chapecoense o Flamengo fez um primeiro tempo muito bom, de marcação avançada, boas trocas de passes, como se fosse um jogo-treino contra uma equipe juvenil. Foram 67% de posse de bola com incríveis 17 finalizações, sendo nove apenas nos quinze minutos iniciais. Com destaques para os seis desarmes de Arão e quatro do Gérson.

No mapa de calor, como os zagueiros, Rodrigo Caio e Pablo Marí, atuaram praticamente como volantes. Não pisaram dentro da grande área.

No entanto, o gol só veio no final do primeiro tempo em boa jogada de Vitinho, com Bruno Henrique dentro da área, cabeceando de forma precisa para abrir o placar e ser o único gol da partida. Com destaque para a puxada da marcação do Gérson, que abre campo para Vitinho colocar na área.

No segundo tempo as substituições não foram as melhores. Reinier saiu cedo, para a entrada de Berrío, e o meio de campo acabou. E ainda trocou Vitinho para a entrada do Pires, o que piorou a profundidade e o drible para quebrar a defesa.

A média de gols caiu. Nas últimas três partidas, São Paulo, Grêmio (Libertadores) e Chapecoense, o Flamengo marcou apenas dois. Em que pese o número de finalizações tenha sido altíssimo: 17 contra o São Paulo, 10 contra o Grêmio e 24 contra a Chapecoense. A equipe continua criando, mas está pecando na hora de decidir.

A equipe terá que conviver sem dois do seu tripé ofensivo. Não será fácil perder Gabigol, seu principal goleador com 18 gols e o segundo colocado, Arrascaeta, com 10 gols. Ambos representam juntos 28 gols dos 48 marcados pelo Flamengo. Não há equipe que consiga manter a média de letalidade. Por isso a importância de definir seus jogos o mais rapidamente possível para evitar dramas desnecessários e um desgaste físico em meio à maratona pra reverter um placar desfavorável, principalmente quando tiver fazendo seu melhor jogo.

O futebol praticado por Jorge Jesus tem elevado o nível do futebol brasileiro. A régua subiu. Não pouco tempo atrás, Palmeiras e Corinthians praticavam futebol reativo, jogavam por uma bola e eram elogiados por isso, como se fossem trabalhos táticos de primeira linha e absolutos. Hoje, após as atuações Rubro-Negras, a exigência por um futebol jogado de forma moderna, com toque de bola, de pressão na saída de bola, de linhas altas cresceu, até por parte dos torcedores dos outros times.

O Flamengo está fazendo um bem enorme ao futebol brasileiro. Conquistando o Brasileiro e / ou a Copa Libertadores então, será uma mudança de paradigma incalculável.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *