Ninho da Nação

Jorge Jesus não admite time reserva no Brasileiro. Em outubro, terá que administrar nove jogos em 29 dias

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Para Jorge Jesus não existe essa história de poupar o time inteiro no campeonato mais importante do país: no sábado, com o time praticamente titular, em busca da nona vitória consecutiva, o Flamengo empatou com o São Paulo sem gols no Maracanã e perdeu o aproveitamento de 100% como mandante.

Por fim, a diferença segue a mesma: três pontos, tendo o Rubro Negro já descartado uma rodada e ainda levando mais uma de vantagem, pois, em caso de empate na pontuação com o Palmeiras, terá uma vitória a mais.

Dessa forma, o Flamengo tem 15 rodadas em 16 para garantir o título: sendo oito partidas em casa. Pontos corridos é dessa forma: negociar a margem de vantagem.

Com 49 pontos na 22ª rodada, o Rubro-Negro tem a segunda melhor campanha na história dos pontos corridos, igualando a mesma pontuação do Cruzeiro de 2013 e do Corinthians de 2015. Só sendo superado pelos 50 pontos do próprio Corinthians em 2017.

Porém, em todas as situações a diferença era de sete pontos: em 2017: 50 x 43; 2015: 49 x 42; 2013: 49 x 42. Agora, a diferença é de apenas três pontos.

Já o São Paulo, que saiu comemorando o empate após fazer bastante cera e quebrar o andamento da partida, terminou a rodada apenas em sétimo lugar. Para quem brigava pelo título e fez grande investimento, a única euforia foi não ter levado gol de Gabigol.

************************

Nenhum time conquistou Campeonato Brasileiro e Copa Libertadores no mesmo ano. É um fato histórico para demonstrar a imensa dificuldade de alinhar essas duas competições, e, ao mesmo, do Flamengo conseguir um grande feito nessa temporada.

O Palmeiras, ano passado, esteve na mesma situação do clube da Gávea: era semifinalista da Libertadores e liderava o Brasileiro. Entretanto, as duas partidas da competição sul-americana contra o Boca Juniors foram disputadas no final de outubro: 24 e 31. A equipe paulista liderava a competição nacional com 62 pontos enquanto o Rubro-Negro vinha abaixo com 58, porém, faltavam apenas oito rodadas para o fim do Brasileiro.

Tem outro porém, Felipão conseguiu armar duas equipes: um para a Copa Libertadores e o outro para o Brasileiro. Somente quando foi eliminado da primeira, passou a dar prioridade ao segundo. E aí engatou fácil para o título com time A e B em perfeita harmonia abrindo +8 pontos de vantagem sobre o Flamengo, que terminou em segundo colocado.

Jorge Jesus administra a troca de algumas peças aqui e ali pra tentar manter sempre a intensidade. No sábado, Gérson, Rafinha e Filipe Luís iniciaram a partida no banco. Justamente o trio que foi responsável por 30% da posse de bola do Flamengo contra o Internacional na quarta-feira passada. Sem os construtores, a equipe sofreu no primeiro tempo. Na segunda etapa os três voltaram – Rafinha e Gérson já no intervalo, e o Flamengo ficou perto da vitória. Até jogo melhor do que contra o Cruzeiro, mas falhou nos últimos passes. Faltou precisão nos detalhes finais, na conclusão das jogadas. Acontece!

O que revela também que, mesmo após oito contratações nesse ano – todos viraram titulares absolutos, o time ainda carece de jogadores confiáveis no banco de reserva. Será preciso pelo menos mais duas janelas desse nível para deixar o elenco totalmente equilibrado. É, de fato, uma herança maldita da antiga gestão do futebol. E olha que não gastaram pouco: Vitinho e Pires foram contratações caríssimas. E ainda tiveram Dourado, Uribe, Geuvânio…

Jorge Jesus terá que administrar toda essa fragilidade do elenco, sem intervalo de descanso, sem abrir mão do Campeonato Brasileiro como faz o Grêmio, que poupou a equipe no final de semana, e ainda tendo as benditas convocações das seleções nacionais.

Serão nove jogos em 29 dias. Sendo sete do Brasileiro e dois da Copa Libertadores.

Um dos primeiros problemas será não ter Gabigol pelos próximos três jogos: Chapecoense, Atlético-MG e CAP. Dos três cartões, dois foram por reclamação. É preciso atenção para evitar essas bobagens que podem custar caro. Como se não bastasse a seleção brasileira causando problemas ao Rubro-Negro.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *