“Filipe Luís, o homem sistema”, por Alejandro Arroyo

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Em maio de 2017 o Atlético de Madrid se preparava para disputar a semifinal da Champions League contra o Real Madrid. Na ocasião, vitória madridista por 3 x 0. Na volta, vitória do Atlético por 2 x 1, no entanto, resultado insuficiente para reverter a derrota no jogo de ida.

Naquele momento, o cronista Alejandro Arroyo fez a seguinte análise sobre o agora novo lateral Rubro Negro.

O título do post: “Filipe Luís, el hombre sistema”. Confira:

“A bola ao lado do Griezmann não é outro senão Filipe Luis, um cara que, de fato, e acima de tudo, faz sistema. A naturalidade com que Filipe constantemente intervém, reivindicando uma grande parte da bola e assumindo a responsabilidade de tomar decisões em todos os momentos em que a sua equipa tem de levar a bola para cima e transformá-la num golo, é para Simeone e para os seus jogadores dose de serenidade e continuidade que foi reforçada nos últimos dois meses. Quando Atleti tem a bola, o seu homem é sempre Filipe.

Podia falar sobre qualquer momento do jogo em que o Atlético passasse da defesa para o ataque e Filipe quase sempre tivesse a primeira palavra. Sua impressionante qualidade com a bola no pé supõem uma solução constante que não dependa das táticas, principalmente porque, e voltando ao acima, as táticas constroem sua qualidade. É isso mesmo, nas duas metades do campo, o sistema que ajudou a construir o lado brasileiro de destaque.

No início da bola não há jogador mais importante do que Filipe para avançar com discrição. As decisões mais relacionadas à criação de uma vantagem futura, que poderia ser criada por Ter Stegen (goleiro), Sergio Ramos ou David Luiz (central), Toni Kroos, Nasri ou Bruno Soriano (meio-campistas), dependem em grande parte do brasileiro quando o bola sai dos pés dele. Independentemente de sua criatividade e controle de bola, indiscutível, é a sua presença na primeira metade da quadra que o diferencia dos outros seis companheiros de equipe que começam o jogo. Também em contraste, porque nenhum dos seus companheiros de equipa se destaca pelo seu nível técnico, Filipe é a razão pela qual o Atlético sai em campo e não demora a decidir fazê-lo, e provavelmente o único que garante um ataque organizado bem organizado no campo oposto.

Porque, e precisamente misturando a figura de um central e um meio-campista, Filipe valoriza duas virtudes especialmente relevantes no início da bola: a sua condução para dividir e decidir na mosca e o passe curto para construir e ordenar no campo rival. É sobre o brasileiro em que o adversário tem que decidir qual atitude tomar, já que o Atlético, uma equipe muito atenta às suas limitações, não hesita em sair muito tempo ou sempre dar um passe de risco mínimo quando é pressionado, seu nome é Filipe Luis, o único que pode assumir riscos para seguir em frente e se conectar com a parte ofensiva. Uma vez lá, Filipe, como membro básico do lado forte do ataque organizado de sua autoria, exige coisas à sua volta, já que ele é o grande gerador de lado.

A íntegra da análise, leia aqui.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.