sexta-feira, 13 de abril de 2018

Arena na Gávea: governador do Rio regulariza o espaço da Gávea para utilização comercial


Na novela para levar à votação no Conselho Deliberativo a Arena na Gávea e iniciar a obra, o Flamengo conseguiu avançar mais um capítulo.

O governador do Rio de Janeiro assinou, nesta quinta-feira, o termo de regularização da cessão do espaço. Não se trata de autorização. Isto porque o terreno da sede foi obtido nos anos 30 para fins somente esportivo, impedindo qualquer forma comercial no local, como seria o caso da instalação de um ponto de venda do McDonalds, em contrapartida para a construção da Arena.

O clube já tem em mãos todas as licenças necessárias para levar à votação no Conselho Deliberativo, no entanto, enfrenta dificuldade para resolver o entrave da garantia financeira que o Mc Donalds quer caso a obra seja paralisada por liminares na justiça ou por decisão administrativa.

Com o aforamento correto em mãos, o Flamengo agora oferece ao Mc Donalds um risco bem menor do que antes de não conseguir utilizar o espaço e obter o retorno do investimento.

E abre um leque para empresas de academia, bares e restaurantes investirem na Gávea, e diminuir o rombo de uma sede mal utilizada - que custou R$ 10 milhões aos cofres do futebol no ano passado, e que fica localizada em um dos pontos mais nobres e caros do Rio.

Um comentário:

Joanilson Silva disse...

Caramba a sede tem um custo de 10MM, não sabia, mas entendo q esse custo deveria ser coberto pelos socios proprietarios, pois eles tem o direito de utilização do clube, mas pelo q ja vi tem muito socio q não paga nada por mês.