quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Basquete: após um período sem títulos e resultados questionáveis, Flamengo, com Varejão, pretende voltar ao rumo das conquistas


Foram períodos difíceis que o basquete Rubro Negro passou.

Acostumado a vitórias, conquistas (foram quatro brasileiros seguidos) e festas, o Flamengo passou por um período de turbulência no ano passado.

Primeiro, quando foi impedido de participar da Liga das Américas por problemas alheios da CBB, depois conseguiu a proeza de ser eliminado nas quartas de final do NBB pelo Pinheiros, após abrir dois jogos a zero, culminando com uma vergonhosa eliminação na fase semifinal da Liga Sul-Americana, sendo novamente derrotado pelo Pinheiros e por um inexpressivo Olimpia do Paraguai, tudo diante de sua torcida.

A equipe precisava voltar ao eixo. Sob olhares de desconfiança, inclusive desse blog, o Flamengo começou o NBB sem grande pretensões, longe dos melhores times já formados na Gávea.

Em novembro passado fechou finalmente seu patrocinador master, após perder a SKY e ficar uma temporada inteira sem aporte nessa área, indicando que a maré de azar estava passando.

Depois de um começo claudicante, perdendo na estreia para o Paulistano, e vitórias sem convencer, a equipe começou a se acertar, venceu jogos importantes e agora lidera o NBB, chegando a 11 vitórias em 13 jogos.

No entanto, faltava a cereja do bolo. Após uma disputa que parecia ser favorável à Franca, o Flamengo partiu pra cima e foi com tudo para fechar com Anderson Varejão.

Uma contratação certeira, justamente para a posição carente da equipe, abrindo um leque de possibilidades para a formação do time titular.

José Neto encontrou uma formação que tem desafogado o time e suprido a dificuldade no garrafão: três armadores, Marquinhos na posição quatro e JP Batista.

Agora, o treinador terá a possibilidade de jogar com Varejão e JP Batista juntos. Utilizando Olivinha no tempo correto, bem como JP Batista, que beirava os 30 minutos de quadra.

Mas não se esquecendo no decorrer da partida de abrir Marquinhos para a posição quatro e colocar o Varejão lá no garrafão. O importante é isso: a imprevisibilidade para dificultar o estudo do adversário.

O basquete Rubro Negro sempre foi vencedor, em que pese os tropeços. Com Varejão e a boa fase atual, o clube tem tudo para voltar ao topo, inicialmente aqui do Brasil, depois voltar à conquistar a Liga das Américas e, por fim, o Mundial.

É hora também de dar um passo à frente na questão de fidelização do torcedor que curte o basquete. Com Varejão o Rubro Negro ganha ainda mais visibilidade, bem mais do que seria com Leandrinho, por exemplo. É hora de aproveitar.


**************


A apresentação de Varejão então prevista para às 12h:30min na Gávea foi adiada para às 17h, em virtude do atraso do voo que saiu de Atlanta para o Brasil.

5 comentários:

barreto disse...

Esta é a hora apropriada para criar o sócio torcedor do basquete. O Flamengo precisa incrementar a sua receita e não depender tanto de patrocínio. É necessário aumentar a média de publico em seus jogos.O Famengo é grande demais para não sonhar alto para a próxima temporada e trazer jogadores de alto nível para conquistar mais títulos internacionais. Nico e Benite são exemplos deste nível de jogador.

Gustavo disse...

A análise do blog foi perfeita. Vivemos momentos turbulentos no basquete de 1 ano para cá, mas o saldo geral dos últimos tempos é altamente positivo. Mais importante, está havendo reação da Comissão Técnica, dos jogadores e da diretoria. A contratação do Varejão, que deve ter custado caro, mesmo com o time liderando o campeonato, mostra que a filosofia do basquete do clube é de pensar sempre grande. No basquete, temos muito do que nos orgulhar.

Bernardo disse...

Boa percepção sobre a chegada do Varejão e a boa fase do basquete do Flamengo, após tempos complicados, de instabilidade, derrotas vexaminosas.

Quando se tem uma diretoria séria à frente é mais fácil sair do buraco, graças ao trabalho e profissionalismo do André Guimarães, Póvoa e Vido.

Espero que o basquete tenha voltado aos bons tempos. Dentro de quadra os resultados estão acontecendo, fora também.

Bruno Marques disse...

Poxa, "período sem títulos" pegou pesado, ein? Um ano depois de quatro anos seguidos sendo campeão do NBB.
Acho um pouco difícil o varejão jogando de cinco, já q ele não é um exímio pontuador (o q, incrivelmente, o JP vem se mostrando ser). Mas a maior contribuição do varejão vai ser na defesa, onde o Fla desde algum tempo vem pecando bastante, principalmente nos rebotes.

Julio Martins disse...

Parabéns Gigante Póvoa! Enorme Marcelo Vido! Seja bem vindo Anderson Grandão!