segunda-feira, 8 de junho de 2015

Brasileirão 2015 - 6ª Rodada: Flamengo 1 x 0 Chapecoense


O Flamengo conquistou sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro ao derrotar o Chapecoense no Maracanã por 1 x 0.

Uma vitória muito desejada e que dará ao Cristóvão a tranquilidade necessária para trabalhar a semana inteira pro jogo contra o Coritiba, fora de casa, no final de semana.

(Nem tanta calmaria assim porque o Figueirense venceu o Palmeiras e colocou o Rubro Negro novamente no Z4)

Um dos reflexos de que o trabalho do Cristóvão começa a demonstrar um mínimo de organização é quando quem vinha mal volta a jogar bem, como por exemplo o futebol do Canteros, que desde a partida contra o Fluminense tem feito boas partidas. Foi dele o passe excelente pro Cirino que culminou na expulsão do jogador adversário. É o único capaz desse passe vertical neste meio de campo.

Agora sem Alecsandro e até a chegada de Guerrero, Eduardo da Silva terá sua chance de mostrar que pode jogar uma partida inteira: para surpresa de muitos, atuou bem os 90 minutos. O ataque ganha em qualidade técnica. 

Quem também voltou a jogar bem foi o Gabriel, que criou suas principais jogadas mais centralizado, sem ficar muito aberto, sem precisar ganhar na velocidade ou de usar o frágil corpo. Seu jogo é esse.



*****************


Foram 18 finalizações, melhor número do Flamengo em seis rodadas, porém apenas duas corretas. No campeonato, o Flamengo é o quarto pior nesse quesito. Vai precisar treinar muito!

Mas é na defesa que o Rubro Negro preocupa: o time é o pior do campeonato. Entretanto, contra o Chapecoense, Paulo Victor foi obrigado a fazer apenas uma defesa. 

O Flamengo valorizou bem a posse de bola, controlou as ações ofensivas do adversário e pela primeira vez saiu de campo sem sofrer gol.

Jonas é o titular absoluto da posição e tem tudo para crescer. Marcou demais e voltou a usar do seu potente chute. É sem dúvida uma arma que precisa ser melhor aproveitada. Em quatro jogos são 18 desarmes, 81 passes corretos e apenas 11 errados. 

Repito: para o sucesso de um novo treinador é primordial justamente isso: quem não vinha jogando nada, voltar a jogar bem. Samir é um desses. 

Boa semana de treinos Cristóvão, agora é hora de mostrar o que sabe.



******************


Irritante foram os erros de arbitragem. Veja se não: em seis rodadas o Flamengo foi prejudicado claramente em pelo menos cinco partidas: impedimento mal marcado contra o Sport que daria condições do Gabriel cruzar para três jogadores livres; bola que saiu e muito no gol do Avaí; pênalti mal marcado contra o Fluminense; pênalti não marcado em toque de mão a favor do Rubro Negro contra o Cruzeiro; pênalti claramente não marcado em cima do Gabriel contra o Chapecoense. Pesado!

(As estatísticas do post são do excelente Footstats)

3 comentários:

Paulo Rocha disse...

Achei que o time evoluiu. O Eduardo foi mais efetivo para o time do que o cone .
E os erros de arbitragem assustam . Porque me parece que acreditar que tantos erros são fruto apenas de incompentencia dos apitadores é muita ingenuidade .
Creio ser algo direcionado e o pior :a diretoria tá muita calada . tá na hora de fazer um dvd é colocar a boca no trombone .
SRN

Anônimo disse...

Me desculpem, mas o CB não serve para o Flamengo! É inadmissível está jogando em casa contra a chapecoense e com um a menos, botar frauches no meio de campo! Isso não existe! Jogo para levantar a alto o time! E quase tomamos o empate, graças ao milagre do PV! Não se faz omelete sem ovos!

Anônimo disse...

A pressão faz os treinadores fazerem merda, não acho que com uma sequência o Cristovão vai tirar o Jonas e colocar o Frauches, fui uma burrice imensa, isso mostra que o problema do time está no banco. O problema é que técnico tem capacidade de fazer o time evoluir aguentar a pressão, ver bem futebol e ter boa leitura de jogo. Tá difícil.
O Eduardo da Silva como atacante é muito melhor que o Alecssandro, o ataque melhorou segurou melhor a bola, a troca dos laterais foi positiva, o Pico jogou muito mal, o posicionamento do Canteros não foi bom e a escalação do Márcio Araújo foi ruim, e a equipe demorou para se movimentar mais em campo principalmente o Canteros, no segundo tempo o time se movimentou melhor o Canteros buscou mais o jogo e o time criou mais.