segunda-feira, 11 de maio de 2015

NBB 2014/2015 - 2º jogo da semifinal: Limeira 73 x 92 Flamengo


O Flamengo está a uma vitória de garantir a vaga na grande final do NBB. Novamente jogando fora de casa a equipe Rubro Negra venceu Limeira por 92 x 73, abriu 2 x 0 e terá pelo menos duas partidas no Tijuca para fechar a série.

Se continuar nesse ritmo de jogo, nesse crescimento absurdo do Laprovittola na reta final, a equipe vai forte em busca do seu quinto título nacional em oito anos, ou um inédito tricampeonato do NBB.

O armador argentino deu show. Foram 23 pontos e seis assistências em 24 minutos. O cestinha foi o inacreditável Marquinhos com 25 pontos (6/9 na linha de três) e cinco assistências.

A dupla foi responsável por 52% dos pontos do Flamengo.

Foram 14 bolas de três em 24 chutes, aproveitamento de fantásticos 58,3%.

Quero destacar o digno final de temporada do Marcelinho. Não vem chutando como um louco de três pontos, vem se colocando em seu lugar. Hoje foram seis pontos e quatro assistências.

Bem ruim a partida da dupla de pivôs: Meyinsse e Felício. O americano pelo menos pregou duas vezes David Jackson.

E é fato: precisamos de outro armador reserva. Gegê, infelizmente, não consegue segurar o ritmo do Laprovittola. Até o Deryk, reserva limeirense, entrou bem no lugar de Nezinho.

Quinta-feira o Tijuca vai ficar pequeno.


O JOGO

O início da partida foi arrasador. O Flamengo abriu 13 x 0 e só permitiu Limeira pontuar depois de quatro minutos. Com 5/7 na linha de três pontos, Marquinhos e Laprovittola marcaram juntos 23 pontos para fechar o primeiro quarto em 27 x 15.

O problema foi o argentino ter feito duas faltas logo no primeiro período. Com Gegê em quadra no segundo quarto e a marcação avançada da equipe paulista, a vantagem caiu para 31 x 25 com uma enterrada de Teichmann.

José Neto parou o jogo e voltou imediatamente com Laprovittola, mesmo com duas faltas.

Limeira também teve problemas com seu armador. Nezinho fez duas faltas rápidas, mas ao contrário da equipe da Gávea, seu reserva entrou bem: Deryk foi o cestinha do quarto e matou uma bola de três para cortar a diferença: 33 x 30. Matheus Dalla diminuiu ainda mais a vantagem: 35 x 32 com outra bola de três após resposta de Laprovittola.

Neto imediatamente providenciou a volta de Marquinhos que desafogou a equipe com uma bola de longa distância: 41 x 36. Com Laprovittola e Marquinhos em quadra o Flamengo reagiu e foi pro intervalo ganhando por 43 x 36.

Nos primeiros segundos do terceiro quarto Laprovittola cometeu sua terceira falta. Novamente Gegê precisou ser acionado, mas dessa vez sem sustos. Mesmo com três minutos zerados, Limeira não aproveitou e o Flamengo jogava friamente. Olivinha matou de três, Herrmann fez a cesta mais falta e até Gegê converteu de três: 53 x 43.

Olivinha encerrou o quarto com sua segunda bola de três: 60 x 47.

O quarto final foi inaugurado com uma bela cesta de Herrmann. Nezinho, zerado até então, resolveu aparecer. Tarde demais, garotão. A vantagem chegou a cair para sete pontos: 69 x 62, mas nada que Marquinhos e Laprovittola não pudessem resolver.

Trabalhando bem a bola, o Flamengo controlou as pequenas tentativas de reação do adversário. Nada que pudesse impedir a incrível vitória por 92 x 73.

29 comentários:

Lucas Dantas disse...

Excelente jogo. Concordo com você quanto ao Gegê, ele simplesmente não segura o ritmo do Lapro.

Você viu que o Neto escutou a galera daqui e colocou Felício durante 22 minutos. Pena que foi no dia ruim dele...

Anônimo disse...

A esperança está voltando. O time tem jogado bem e o Bauru tem tropeçado.

Antônio Neto disse...

A superioridade do Flamengo nessa série é enorme, ontem chegaram a cortar a vantagem para 2 pontos, mas nenhum momento tive a sensação que perderíamos a partida, era só encaixar um pouco melhor a rotação que o time abria uma grande vantagem novamente, e se tivéssemos um armador reserva melhor e nossos pivôs tivessem um pouco mais inspirados não quero nem imaginar de quanto poderíamos ganhar esse jogo.

Joanilson Silva disse...

Excelente texto, acho q nunca vi um post sobre o basquete desse nivel, q elogia o time, mas faz criticas pontuais sem medo, pois vejo um outro q so pode dizer bem e se vc faz alguma comentario contrario ao jogadores o mesmo é excluido, entendo q cobrar melhoras não é errado.
Acho mesmo q precisamos muito de mais um armador de bom nivel, alguem novo q esteja fazendo um bom NBB outro pivo para fazer a rotação com o Felicio e o Jeromi.

Cadu Rollo disse...

É... e não é que o time ta se encaixando na reta final??? E que hora boa pra subir de produção hein rsrs.

E como falaram no outro post, o David Jackson ta dando uma amarelada legal mesmo, assim como o resto de Limeira, ninguém se destacando. Méritos pro Flamengo também, é claro, mas mesmo assim.

Então vamos lá, quinta feira lotar o TTC e não dar sopa pro azar, fechar a série nesse jogo 3 mesmo. E aí é aguardar o vencedor da outra série.

Abs,

Flavio França disse...

Excelente jogo do Flamengo. Me animou o pré início. Enquanto o Dedé estava motivando o Limeira, o Neto estava dando instruções técnicas ao Fla. Nesta semifinal o Neto está sendo o técnico que esperamos dele. Tô adim de ir ao jogo 3. Alguém sabe quanto custará o ingresso? Abraços

Bcb disse...

Dois ótimos jogos do Fla no interior de SP.
Marquinhos muito bem nos dois jogos, Nico bem e sempre mais alguém contribuindo decisivamente.
Sempre que o Flamengo precisou de uma cesta ou de uma defesa importante, conseguiu.
Assim era a equipe nos anos anteriores.
Aparentemente o Fla está se reencontrando com o seu melhor basquete no último momento.

Bcb disse...

O time do Flamengo é muito melhor do que o basquete que vinha apresentando.
Nico fez uma péssima temporada até aqui, e é uma das razões da vertiginosa queda do time.
A subida dele dá uma nova dimensão ao time.
Penso que o sucesso da temporada passada acabou por tirar a "fome" dos caras, o NBB subiu de nível e o Fla se viu na estranha condição, depois de 2 anos, de zebra.
Isso está fazendo os caras voltarem ao estágio de antes, de fome, de necessidade de provar que ainda são o time a ser batido.

Antônio Neto disse...

Bcb, é bom lembrar que não jogamos bem em vários jogos da série contra o São José, essa é a tônica da temporada, não acho que seja um problema de fome, na minha opinião à diretoria errou ao avaliar o elenco e o trabalho do treinador, penso que as vitórias e os títulos provavelmente blindaram algumas deficiências que o time apresentava , e hoje estamos vendo que temos problemas no elenco e que o trabalho do José Neto é bastante questionável.

DAVID disse...

A derrota na Liga das Américas, a perda de posto de time mais poderoso para o Bauru e a alcunha de time acabado fez bem ao Flamengo. Volto a dizer o que sempre disse, o Flamengo tem carência de um cincão, quando joga contra pivôs pesados passa sufoco, o Gegê realmente não tem nível pra ser reserva do Nico, mas com tudo isso o Flamengo não pode fazer jogo equilibrado pra ninguém no Brasil alem do Bauru. Isso é fato. Alguns times até tem um quinteto titular forte mas o elenco do Flamengo é infinitamente superior aos outros.

Barreto disse...

David

Não sei a razão de se vfalar tanto em cincão. Se for para ter cincão lento igual ao caio torres não interessa. No último jogo do São José contra o Flamengo deu pena de ver como ele terminou um jogo. Paul Gasol e Mark Gasol são cincões ? Jogadores atléticos como eles apesar dos 2:13 este sim são desejáveis. No Brasil não temos e os que jogam fora não são tangíveis.Pra ficar com as malas de Caio Torres e Paulão, mil vezzes os aléticos e ageis Felício e jerome.

Anônimo disse...

O nome para 5 eh Ronald Reis, do Brasilia. Eh um garoto super dominante para a idade que tem. Seria uma dupla com Felicio para dominar o garrafao no basquete ncional pelos proximos 3 anos.
Numa soluçao de curto prazo, soh para a temporada que vem, tentaria trazer de volta o Derrick Caracter.
Abs. Marcel Pereira

Cadu Rollo disse...

O Ronald já renovou com Brasília.

É um bom garoto mesmo, tem crescido demais.

Ruy Moura disse...

Marcel Pereira tem razão: Derrick Caracter seria pivô dominante no cenário do basquete nacional. Por outro lado, o favorecimento que a arbitragem vem concedendo ao Bauru é gritante. No jogo de hoje, o Alex Garcia, mais uma vez, ganhou a partida no grito e várias faltas foram invertidas em favor dos donos da casa. Sei que precisamos nos preocupar com nosso jogo, mas é bom preparar o ânimo para não perdermos o jogo por fatores não desportivos.

Antônio Neto disse...

Derrick Caracter foi dispensado pelos seu dois últimos clubes, em Porto Rico por limitações físicas e no Atenas(Uruguai) foi tão mal que não durou nem 2 partidas. No Flamengo pela pré-temporada fez um jogo bom entre 3 ou 4 partidas ruins. Enfim, não acho que o americano seja a solução para a posição.

Joanilson Silva disse...

Acho q precisamos de um Pivo, não sei se um cincão tipico ou um com mais agilidade, mas precisamos. O Murilo seria uma boa, mas acho q tem contrato por mais uma temporada com o Bauru, o Gege teve muitos bons jogos e varias vezes ajudou muito, mas não acho ele acima da média. Nossa base quem é q entra? Não temos base, por mais q esteja sendo feito um grande trabalho na base, não temos ninguem o Filicio já veio "pronto" o Gege tbm, o Danielzinho, não demonstra ser um grande armador o Mingau tbm não parece. Não sei se esta naquela historia q santo de casa não faz milagre, mas não vejo ninguem da nossa base entrando para decidir jogos ou pelo menos ajudar.

Vinicius disse...

Flamengo precisa renovar o elenco pra próxima temporada , precisamos de um amador que mantenha o nível de Lapro e mais 2 reforços , pra fazer bonito contra Orlando Magic. Vamos Flamengo vamos ser campeôes!!!!

Anônimo disse...

Como o torcedor é engraçado! Agora temos que renovar com o elenco! Aff

Jose Carlos disse...

Pra base acho que o Flamengo tem que ir nesses times que já cairam e trazer os garotos de lá: Antônio, Danilo Siqueira, Coelho, Davi Rosseto, Humberto, Georginho, etc... Trás uns 3 ou 4 jogadores bons desses times e com certeza já haverá um bom ganho para a base e para o adulto. A nossa base, ao menos no sub-23 é fraquíssima. Quanto ao tal pivô, o Flamengo poderia repatriar o Caio, fazendo o Meyinsse jogar de ala-pivô (posição de origem dele), com Olivinha e Felicio no banco ou então investir em um nome como o Gerson do Mogi, que é um pivô estilo Murilo e vem fazendo um bom NBB, pra compor o elenco, mantendo o Meyinsse na 5. Tendo como base esses playoffs acho que vale a pena negociar com Herrmann a permanência, porém com um salário menor. Imagino que com reforços pra base e 3 reforços para o adulto (um armador, um pivô e um ala na posição 2) o time tem tudo pra ganhar do Orlando e voltar a dominar o cenário.

Barreto disse...

Respeito a opinião dos amigos, mas a minha é bem diferente com relação ao Caio Torres. Recontratá-lo seria a meu ver um retrocesso. Talvez pudesse servir se perdesse uns 15 kg. É lento tanto para chegar no ataque quanto para recompor a defesa. O cara tem grandes deficiências na marcação e não tem velocidade para o pick'nroll. Além disso, não é um jogador barato.

Barreto disse...

Outra coisa que não recomenda a contaratação do Caio Torres: tem um histórico preocupante com ralação a lesões.

Anônimo disse...

Paulo Jr.
Concordo com a análise do André. Gegê defende bem, tem boa visão de jogo e passe, além de ter pele rubro negra, mas teve aí duas temporadas para tentar ser mais agressivo em direção à cesta e para melhorar o arremesso. O que vemos é que a marcação não teme o Gegê, deixando ele livre porque sabem que ele não arremessa nem infiltra. Entretanto, não vejo tantos nomes brasileiros melhores que ele e que viriam para ser reserva do Nico: Henrique Coelho, David Rosseto e os outros ou são muito crus ou não viriam para ser reserva (caso do Ricardo Fischer, por exemplo).

Quanto ao pivô, é fato que temos sofrido NA DEFESA contra pivôs mais altos e fortes. Meyinsse é rápido, ágil e atlético para dar dor de cabeça no ataque aos seus marcadores maiores, mas na defesa temos sofrido.

Basta constatar que contra São José quem nos deu mais trabalho foi o Caio; contra Limeira foi Fiorotto e no segundo jogo o Teichmann. O próprio Caio falou que era muito difícil pra ele defender um jogador atlético e ágil como o Meyinsse, mas que Meyinsse também teria trabalho com ele, pela diferença de força.

Contratar o Caio não é solução porque Caio não defende, Caio é muito bom no jogo de costas para a cesta, bom nos lances livres, mas não seria uma resposta à nossa necessidade.

Se Caio fosse ágil e defendesse bem, ele não estaria no NBB, estaria na Espanha ou na NBA. Se Paulão Prestes tivesse em boa forma física, poderia estar no Minnessota, que o draftou.

Acho que teríamos lucrado se tivéssemos contratado um terceiro pivô, alto, forte e que defendesse muito bem. Não poderia ser um estrangeiro (já estouramos a cota), e como não temos dinheiro nem material humano para preencher essa lacuna com um jogador excepcional, teríamos que sacrificar alguma coisa, por exemplo, a parte técnica e o ataque.

Felício tem evoluído, ele tem potencial para defender melhor que o Meyinsse, mas ainda se enrola com as faltas e no posicionamento. Poderíamos ter contratado um pivô defensivo, brasileiro, para revezar com Felício e Meyinsse. Esse pivô viria para desafogar nas faltas, substituir em caso de contusão (que não tivemos), e reforçar a defesa interior. Nomes como Morro, Lucas Tischer ou Sidão seriam possibilidades. Nenhum deles é um primor, mas para ser terceiro pivô seria razoável. Para essa função, apostar no Gerson seria muito bom também.

Uma possibilidade (sonho) seria trazer pro ano que vem Augusto Lima ou Faverani. Meyinsse poderia jogar alguns minutos como 4, desse jeito, num garrafão dos sonhos. Mas isso é apenas especulação. Deixaram chegar, o mengão chegou. Agora segurem, porque já descobriram como jogar contra o Bauru.
Bora Mengão!!
Paulo Jr.

André Amaral disse...

Na temporada por pouco o Flamengo não contratou o Augusto Lima. Acho que devem repetir a investida - não sei se nele ou em outro nome.

Mas já dá para saber que querem um pivô mais forte no garrafão.

E concordo com o Barreto, não quero o Caio Torres.

Danilo Pinheiro disse...

André, o Augusto recentemente renovou seu intratorácica com o Murcia, e vem sendo um dos melhores da ACB.

Acho que o foco deve ser outro.

Antônio Neto disse...

Augusto Lima tá concorrendo ao prêmio de mvp da liga espanhola, acho muito improvável que ele jogue no flamengo próxima temporada.


Antônio Neto disse...

Alguém sabe como está a situação do Rafa Luz na Espanha? Acho que ele para o nível daqui sobra demais.

André Amaral disse...

Eu vi Danilo. Até 2016, né? Citei o Augusto Lima como exemplo do nível de contratação que o Flamengo tentou e deve tentar.

Joanilson Silva disse...

Bons comentarios, acho q alguns querem o Caio de volta simplesmente pela boa final q ele fez quando jogava no Mengão, a nossa atual deficiencia e pelos pontos q fez agora nessa serie. Entendo q temos q trabalhar com o material q temos hoje, mas precisamos trazer jogadores nacionais para reforçar a equipe. Um pivo é muito urgente, mais um armador é necessario e um ala/pivo bom de marcação, pois o He-man não marca bem e so temos o Olivinha para marcar. Não sei se o Meyesse conseguiria render bem jogando de 4 ate pq ele não tem arremesso de fora, apesar de ter 50% de aproveitamento nesse NBB, tentou 2 vezes.

Anônimo disse...

O Mayesse é um bom pivó as dificuldades com outros pivós é porque esses jogadores dão trabalho mesmo. Mas o Mayesse em relação aos outros é muito melhor, agil, atlético e da tocos. O Fiorotto só jogou no primeiro jogo nos outros pouco fez, marcar pivos e tarefa da equipe como um todo, a melhora do sistema defensivo nos jogos 2 e 3 matou a jogada do Nezinho e do Bruno Fiorotto. Não acho que o Gêge tenha jogado tão mal assim e tem feito um bom papel defensivo, arrumar um outro reserva não é tão fácil assim, em outras posições é mais fácil