terça-feira, 14 de abril de 2015

Flamengo teve lucro de R$ 64,3 milhões em 2014

Foi divulgado hoje, no jornal mais importante do mercado, o Valor Econômico, o balanço financeiro referente ao exercício de 2014. 

Ainda teremos diversas análises de especialistas. Até o final de abril todos os clubes são obrigados a divulgarem seus números contábeis e então poderá ser feita uma análise comparativa, mas é unanimidade que o Flamengo teve o resultado mais expressivo do futebol brasileiro.

O excelente blog "Balanço da Bola" já fez uma análise sobre os números. 

Eis algumas informações sobre o balanço: 

A receita bruta subiu de R$ 273 milhões em 2013 para R$ R$ 347 milhões em 2014. 

A bilheteria caiu de R$ 49 milhões para R$ 40 milhões brutos. Líquido, o valor foi de R$ 14 milhões. Incrível como as despesas do Maracanã corroem a receita de bilheteria.

O Sócio-Torcedor teve uma receita bruta de R$ 30 milhões e líquida de R$ 21,9 milhões.

O futebol teve uma receita de R$ 281 milhões, gastou apenas R$ 169 milhões, 60%, e teve um lucro de R$ 111 milhões.

De patrocínio a receita subiu de R$ 53 milhões para R$ 80 milhões. Segundo matéria do Valor Econômico dessa segunda, leia o post abaixo, boatos do mercado indicam que o Flamengo poderá chegar aos R$ 100 milhões. 

Os gastos mensais com o time de futebol foram de R$ 77 milhões, quase R$ 6 milhões por mês, considerando o 13º.

Os esportes olímpicos tiveram uma receita de R$ 24 milhões, despesa de R$ 21 milhões e, pela primeira vez na história, um superávit de R$ 3 milhões. 

O único prejuízo foi do clube social: R$ 10 milhões. 

O resultado operacional bruto foi de R$ 104 milhões. Mesmo com o aperto financeiro para o pagamento das dívidas, o lucro em 2014 foi de 64,3 milhões líquidos. Em 2013 tivemos um déficit líquido de R$ 19,5 milhões.

O endividamento líquido caiu de R$ 750 milhões em 2012, para R$ 626 milhões em 2013 e R$ 577 milhões para 2014.

3 comentários:

Anônimo disse...

O título esta errado ao invés de "déficit" tivemos um "superavit" em 2014 como diz o conteúdo da noticia.

Parabéns pelo blog!

Vai com tudo Mengão!!!

André Amaral disse...

Opa, corrigido.

Jose Carlos disse...

Estamos no caminho certo e com certeza os associados, mesmo os que não votaram na Chapa Azul em 2013 com certeza vão saber valorizar esse trabalho. Acho que em 2016 o clube terá finalmente condições de investir em um time de futebol forte e consolidar o atual modelo de gestão. Ao meu ver, as prioridades para o ano que vem devem ser:

- Expandir o sócio torcedor criando planos off-rio mais baratos (tipo uma contribuição simbólica de 10 ou 15 reais ao mês) e um passo mais ousado, que é dar direito a voto aos ST, pelo menos àqueles que estão desde o inicio do programa.

- Consolidar o modelo de patrocínio via lei de incentivo para os esportes olimpicos expandindo o modelo vencedor do basquete para outros esportes. Uma empresa que poderia ajudar nisso é a Vitton 44, do Guaravita. A empresa vai gastar 60 milhões em patrocinios diretos aos clubes do RJ em 2015, com certeza deve ter muito mais do que isso de impostos pra pagar. Seria uma boa o Póvoa e o Vido conversarem com a empresa e oferecer a eles um contrato via lei de incentivo para o basquete ou outro esporte olimpico da Gávea.

- Garantir a construção da Arena Mc Donalds e a conclusão do CT e ir em busca de um estádio próprio. Ficar com somente 35% da renda de bilheteria é absurdo. Ou arrendamos o Maracanã (já que a Odebretch ja ja cai no Lava Jato e desiste do estádio) ou então negocia com outra construtora um estádio pra 50 mil na Zona Norte.

E de resto é seguir o rumo responsável que vem sendo tomado desde 2013.