domingo, 15 de março de 2015

Liga das Américas de Basquete - Final Four: Flamengo 81 x 82 Pioneros


E acabou o sonho do bicampeonato da Liga das Américas. Na noite desse sábado o Flamengo perdeu para o Pioneros por 82 x 81, na prorrogação, após 74 x 74 no tempo normal.

É um misto de tristeza e resignação, pois mesmo sabendo que o time não fazia uma temporada que todos esperavam, a gente queria acreditar que encontrariam uma saída, que na hora decisiva voltariam a jogar tudo que sabe, mas não deu.

E mesmo com uma atuação ruim, perdeu por bobeira e errou quando não poderia em pleno Final Four. É um fim de um ciclo que nós deu tantas alegrias.

O nível de competitividade dessa temporada subiu. Ainda tem o NBB, é verdade, porém o Flamengo vai precisar rever seu elenco para a próxima.

Na outra semifinal o Bauru passou por cima do Peñarol e vai em busca do seu segundo título internacional depois de ganhar o Sul-Americano. E tem tudo para conquistar o NBB e fechar o ano com a tríplice coroa.

Não foi um Flamengo decisivo em uma partida que precisava ser. Nos lances livres o aproveitamento foi de 68% - 19/28 e na linha de três apenas 21% - 06/28.

O Pioneros venceu o atual campeão pela segunda vez seguida dentro da mesma Liga das Américas. Marcou demais, conseguiu reverter o primeiro quarto ruim, quando chegou a abrir 6 x 2, mas levou uma virada para 15 x 06 e viu uma diferença de 23 x 14 no período inicial.

O segundo quarto marcou o apagão Rubro Negro. O time ficou por vezes sem pontuar. Mas mesmo assim o prejuízo não foi tão grave e o Flamengo venceu o primeiro tempo por 42 x 40 com 18 pontos do Marquinhos.

O terceiro quarto novamente foi superior dos mexicanos, que abriram cinco pontos e só não aproveitaram para ampliar a vantagem porque erravam demais.

No quarto decisivo a diferença chegou a ser de oito pontos. Mas o Flamengo buscou forças para virar a partida com cesta mais falta de Meyinsse, bola de três do Herrmann e a virada se concretizando em dois lances livres do Laprovittola.

O jogo ficou igual, a bola pesou nas mãos de ambos os times nos minutos finais e a torcida teve que prender a respiração para encarar um tempo extra.

Na prorrogação o momento decisivo foi quando o time vencia por 81 x 80, com 25 segundos e Benite resolve chutar de três quando poderia ter infiltrado para sofrer faltar e ir cobrar lances livres. Que infelicidade!!! Soriano sofreu falta, cobrou os dois lances livres e garantiu a vitória. Herrmann ainda teve a bola final, mas perdeu.

É inacreditável!!!

27 comentários:

@Motta_Fla disse...

Foi uma derrota doida. Uma porrada bem dada. Provavelmente perderíamos para o Bauru jogando o que jogamos na temporada e hoje, mas perder em casa, na prorrogação, na última cesta, foi demais.

Mas essa geração está de parabéns. O Final Four do ano passado, a vitória contra o Maccabi, a invasão de quadra, foi uma emoção única pra quem curte e acompanha o basquete de verdade. Depois de mais de 30 anos pudemos resgatar o prazer de ver um Flamengo imbatível, avassalador e multicampeão. São o ORGULHO DA NAÇÃO!!

Anônimo disse...

Também acho! Perdemos sim, mas bola pra frente.. Vamos terminar com dignidade o o final four e o nbb 7. Terminando isso, vamos partir para uma reformulação de elenco. Não quero falar em nomes agoora, pois ainda estou de cabeça quente. Nao vamos ficar aqui achando um culpado. Vamos dar os parabéns a equipe que nos deu muitas alegrias ano passado. A conquista do mundial vai ficar eterno em nossas memórias. Abraçao a todos os amigos do fla basquete! Rumo ao bi na próxima temporada. #flabasqueteautosustentavel.

ismael amorim goulart disse...

A chance na temporada de ganhar um campeonato importante era essa.
Para o NBB 7 alguém acredita? Vai ter que ganhar do Limeira (muito mais forte que os Mexicanos e Argentinos da LDA) e, posteriormente do Bauru, sendo que em ambas as oportunidades em desvantagem de mando de quadra.
Ganhar esses campeonatos é sempre muito difícil. Tendo ainda que administrar remuneração atrasada (replay do ano passado, vivendo e não aprendendo), sem ginásio (com perda dos pontos que todo mundo já sabia, exceto o pessoal do clube mandante), capitão mandão, técnico fraquíssimo, fica tudo ainda mais difícil – impossível.
No Bauru, o Larry Taylor (nome certo nas convocações da seleção principal) tá mal, vira banco e, isso, desde o início da temporada.
O Jefferson era titular e o Murilo reserva, sendo que este último tem anos de seleção e foi o MVP do NBB 4, mas o primeiro estava melhor e titular.
Indispensável ressaltar que o Flamengo tem o maior orçamento do basquete nacional, o Bauru é o segundo, Brasília 3º e Limeira 4º maior.
O José Neto é muito gente boa, trata todo mundo com muita educação, tem muito prestígio, mais é fraquíssimo, só ganhou quando não tinha adversário (não é a toa que nunca foi eleito o melhor técnico), no nacional faz apenas a terceira melhor campanha com elenco completo.
Mas tudo bem, já que segundo ele, esse ano temos 12 equipes com chances de ganhar. Provável que a diretoria e o blogueiro concordem.
Quem acompanha o basquete brasileiro vai lembrar que o Guerrinha sempre criticou o fato de Flamengo e Brasília terem disparados os maiores orçamentos.
Agora que ele tem o 2º maior ganha tudo. Sem adversário. Fica muito bem na fita, pra seleção.
Uma cidade do interior (minha cidade) com 337 mil habitantes e que tem apenas o 19º PIB do Estado, atropela o Flamengo no basquete. É no mínimo decepcionante.
E já começaram as obras (terraplanagem) do ginásio novo pra 6 mil e com verba estatal.
Tríplice coroa? Porra: é Paulista, Liga Sul Americana, Jogos Abertos, LDA e NBB 7 – tríplice?
Sou sempre Mengão, mas vamos ser justos, quando o pessoal do Flamengo vai contar vantagem cita até o carioca.
Lembro bem do pessoal aqui debochando da estreia do Bauru no NBB, das contratações, torcedor querendo tirar jogador do Franca sendo que a crise financeira do clube dele era pior.
Torcedor é tudo igual, aqui em Bauru todo mundo já dá o time como campeão de tudo e colocam o Bauru na final do NBB contra o Limeira, nem lembram do Flamengo e isso não é de hoje. Dia 28/01 eu estava na fila pra comprar ingresso pro jogo do Bauru contra o Flamengo e quase fui linchado quando falei que o Flamengo merecia respeito.
Viu moçada a consequência de puxar o saco do blogueiro e da diretoria?
Muita coisa errada e torcedor se apoiando nas conquistas do passado.
Torcedor tem que criticar mesmo.
Concordo que o time seja o orgulho da nação, mas essa temporada poderia ser melhor né? Temos o elenco mais caro.

André Amaral disse...

Apareceu o torcedor que ficou chateado porque especulamos dois jogadores de Franca...e babando com um oportunismo barato numa noite triste.

E apareceu ainda mais bravo porque não coloquei o jogos abertos no rol de conquistas. Teve outro título, cara?

Fala pra mim que atualizo o post. Francamente.

Quer um diploma, amigo? Faz assim, compra sua faixa de campeão de tudo e vai dar a volta olímpica com essa exemplo de gestão que é o Bauru.

ismael amorim goulart disse...

A diretoria do Bauru agradece os elogios.
Também prometem uma contratação de impacto pra próxima temporada com a grana economizada por não terem sediado o Final Four.

Barreto disse...

Não vou nem falar sobre o que esse idiota Ismael comentou. Asneira agente dá descarga e joga fora.
Vou apenas dizer que tá difícil de dormir hoje. Acho que dificilmente ganharíamos este final 4 mas perder o jogo como perdemos é demais. Estávamos na frente quando o Benite arremessou de 3 faltando 20 seg.
Quando terminar a temporada falo do elenco.
Abraço a todos

Anônimo disse...

Esse Ismael tá de sacanagem né! Meu querido vai curtir suas voltas olimpicas então! Chato pra k.....

Anônimo disse...

Caros
Tem que aprender a lidar com paulista...
Bauru fazendo ginasio com verba publica, Flamengo tentando fazer com verba privada. Criticas e mais criticas ao uso de verba publica, mas o estadio do Corinthians..
O Jose Neto so vence com orçamento grande. O Guerrinha ha varias temporadas nao ganhava porra nenhuma, ai recebe um puta orçamento, e ai passa a ser genio...
Orçamento enorme e um absurdo pq Flamengo e Brasilia dominam tudo. Eh o fim do basquete brasileiro! Mas com o Bauru eh competencia...
Eh a mesm coisa com a Espanholizaçao do futebol, enqto for Corinthians e Sao Paulo, isso aqui eh trabalho! Flamengo? Espanholizaçao, fim do futebol brasileiro...
Sobre ontem, soh ha um consolo, nao tinha como vencer Bauru na final, ser 2o, 3o ou 4o nenhuma diferença, talvez tenha sido ate melhor... eh o dilema da Copa, o que eh pior? 7x1 ou perder final pra Argentina?
Fato meus caros, eh que soh nos estamoa jogando semi-final de Liga Nacional a 7 temporadas seguidas, podendo chegar a 8 se avançarmos este ano...
E se quer um motivo para seguir torcendo, ou pensamos em nos manter muito fortes ou o NBB vai virar um grande Campeonato Paulista.
Abs. Marcel Pereira

Bcb disse...

Bom dia André e demais amigos do Ninho da Nação.

Bem chateado pela derrota mas nem tanto.
Acompanho o basquete do Fla desde 1988 quando contratamos meia seleção brasileira que tinha vencido o Pan de Indianápolis em 87 com show de Oscar e Marcel.
Sempre tive dois sonhos no basquete:ver o Fla ganhar um nacional e um torneio sul americano (Mundial de Clubes ficou anos sem existir, tinha o Mc Donalds Championship contra campeão europeu e time da NBA, o Asco foi e até foi bem).
Vi o Fla perder o brasileiro de 2000 para o Asco, o de 2004 para o Uberlandia...vi o Fla ganhar a o Nacional (ainda da CBB) em 2008, ganhar o primeiro NBB, ganhar a Liga Sul Americana em 2009 com show de Marcelinho e com meses de salários atrasados, começando esse caso de amor com a torcida rubro negra.
Depois ganhamos e perdemos vários NBBs,ganhamos uma LDA sensacional ano passado e ganhamos o Intercontinental.
Somos candidatos ano sim e ano também a vencer o NBB.
Dinastias do basquete brasileiro foram feitas e desfeitas nesse período que eu cito, Asco, Ribeirão Preto, Uberlândia, Brasília e o Flamengo, só deus sabe como, as vezes com timaços, as vezes com equipes bem fracas, sempre no basquete.
O Flamengo se tornou o maior clube de basquete do Brasil.
É o atual campeão carioca, deca, do NBB, bi, da LDA e Mundial.
a temporada atual não é boa (no próximo comentário tentarei dar minha opinião sobre o porque) mas o conjunto da obra do Fla é lindo.
Portanto estou puto pela derrota mas ganhamos tanto nos últimos anos que me sinto incapaz de estar realmente puto.
É do jogo, o basquete do Fla já me deu tudo o que sempre sonhei, muito obrigado é só o que posso dizer.

Antônio Neto disse...

Ninguém achou estranho o Felício ter jogado tão pouco? O menino está em uma fase bastante superior ao do Meyinsse, ele merecia jogar mais e tenho certeza que naquele final poderia ter sido útil demais, teríamos um pivô descansado e descarregado em faltas para fazer um match contra o pivozão deles que tinha 4 faltas já. Penso até que o José Neto poderia ter usado tranquilamente os dois juntos, me parece incompreensível ele ter deixado passar essa oportunidade.

Bcb disse...

Por que a temporada atual não é tão boa?
Vamos começar com o elenco:
quando se encontra um elenco equilibrado, onde todos sabem e aceitam seus papéis, e a coisa funciona, é uma situação ideal e o Fla tinha isso no ano passado.
Uma coisa é importante citar:em 2013 o Marcelinho se lesionou gravemente e ficou fora da temporada e ano passado foi o Benite.
Digo isso por que talvez tenha sido algo até positivo na medida que deixou os jogadores com mais tempo de quadra e evitou descontentamentos.
Os pivos era o Jerome, titular absoluto, Felício e Shilton.Shilton todo mundo sabe que acho horroroso mas era um líder do vestiário e um jogador que joga uma defesa forte.Felício entrava eventualmente.
Nas alas tinha o Marquinhos, craque do time, Marcelinho, Olivinha e o Tony Washam.
Sei que muita gente odiava o Washam, que era gordo e não tinha tanta técnica.
Só que era um ótimo defensor e um jogador que não se importava em ficar no banco, jogador de elenco.
Na armação Nico e Gege já que Benite estava fora.
Em 2014/2015 ganhamos a volta do Benite,a promoção do Felício como principal big man do banco e a vinda do Hermann, saindo Washam e Shilton.
Vejam que o Felício é mais jogador que o Shilton e o Hermann é mais jogador que o Washam mas para o time, para a rotação, essas trocas pioraram o time quando na realidade deveriam fazer exatamente o contrário.
O Fla ganhou individualmente mas perdeu como equipe, especialmente na defesa.
Por fim, fora o Benite, que não jogou ano passado, ninguém melhorou esse ano.
Marquinho ainda é um dos melhores do Brasil mas não é o mesmo jogador do ano passado, Nico muito irregular.
Marcelinho em fim de carreira e mostrando a sua clássica falta de maturidade, mesmo aos quase 40 anos.
Jerome me parece um pouco menos efetivo, Gege sempre será um jogador comum, Felício ainda é promessa, Olivinha sofreu com as constantes mudanças de papel e Hermann pegou um time saciado por vitorias e está perto do fim de carreira ele mesmo.Acrescenta ofensivamente mas na defesa tem sido um desastre.
Resumo:Neto não conseguiu achar uma rotação com o elenco atual.
O time não tem os olhos de tigre de anos anteriores em função do sucesso imenso obtido e tivemos todo tipo de problemas extra quadra, pré temporada quebrada,falta de local para jogar, perda de pontos, briga de jogador/piti, etc.
O Fla chegou ao topo mas não conseguiu se manter, e isso é normal, infelizmente.

Bcb disse...

Ao pseudo rubro negro que atende pela graça de Ismael sei que lá:

primeiro, você é chato pacas.
Segundo, o Ninho da Nação é o principal blog off futebol do Fla e já é faz tempo, o cara merece respeito.
Terceiro, foda-se Bauru e o interior de SP que mantém basquete e esporte com dinheiro de prefeitura.
Assim é mole, meninão.
Por que você acha que fora o Rio com o Fla e um tempo Brasília não temos basquete de primeira linha nas grandes capitais?Por que ao contrário das cidades do interior de SP que, diga-se de passagem são as cidades sem futebol tipo Bauru, Franca, já foi Jales,Sorocaba, etc, o basquete aqui compete com mil atividades e não é nem nunca será o centro das atenções.
Nico anda na praia com a esposa como se fosse um turista qualquer enquanto no interior de SP os jogadores de basquete são deuses vivos pasra a população local, existe uma diferença considerável e justificável de mobilização.
Guerrinha é um treinador comumzaço,tá por aí faz tempo.Deram um grande time para ele e ele está fazendo jogar, que grande mérito...
A diretoria do Fla (especialmente nos EOs), o Neto e o Ninho da Nação merecem sim elogios pelo trabalho feito, se você acha que uma derrota joga tudo isso no lixo, bem você é um infeliz.
obs:Jogos abertos é piada.

Anônimo disse...

Nao sei realmente q faz pessoa vir aqui e descarregar tanta raiva. Saber das nossas deficiências e a maior das virtudes. Acho consenso aqui q o crf esse ano nao levaria se pegasse o bauru' principalmente jogando o basquete de ontem.
Mal comparando, e como perdêssemos o carioqueta para o botafogo. Temos elenco mais forte, orcamento maior, salarios tb e em dia e somos serie a, mas o futebol apresentado por eles hj e melhor, mas isso nao quer dizer q ha trabalho mal feito, q o blogueiro e blues etc etc etc, apenas entendef o momento e nao jogar por terra q se tem feito.
Outro consenso aqui, desnecessário mencionar o papel do ninhodacao, ne?
Srn
Orlani junior

Gustavo Neves disse...

AI MEU PIRU, AI MEU PIRU
SÓ POR QUE É DE BAURU
O ISMAEL QUER ME DAR O CU

Antônio Neto disse...

O Trabalho realizado até então pela diretoria e a comissão técnica é fraco sim, nessa parte eu concordo com o Israel, como ele falou o Flamengo com o orçamento que tem não pode terminar a primeira fase do Nbb em terceiro e também não pode apresentar um basquete tão vulgar como vem praticando em quase todos os jogos.

No ponto de vista financeiro é inadmissível ver o clube parado do jeito que está, a exploração do produto infelizmente é mínima, o tijuca está quase sempre vazio e temo que se não tivéssemos a verba da lei de incentivo teríamos provavelmente um time do nível do basquete cearense.

Enfim, não penso que o problema seja só o elenco como alguns aqui pensam.

Antônio Neto disse...

E só deixar claro que estou falando do trabalho realizado nessa temporada, no geral é claro que o trabalho é muito bom, ainda mais comparando com o da gestão anterior.

Barreto disse...

Antônio Neto

Parte do que você coloca não tem lógica. Você critica a diretoria afirmando que se não tivéssemos a verba da lei de incentivo teríamos provavelmente um time muito inferior.
Parece até que não foi esta diretoria que viabilizou esta verba. Isto não tem sentido.

Antônio Neto disse...

Barreto, não estou desmerecendo o dinheiro da lei de incentivo, falei isso no sentido de mostrar que temos poucas fontes de receita.

Flavio França disse...

Amigos, a derrota de ontem deve ser atribuída ao coletivo mas dois jogadores decepcionaram muito: Marcelinho, que foi bizonho até nos lances livres e Olivinha, que errou tudo. Há necessidade de reformular o elenco se houver o interesse de ser campeão. Fora isso, é do esporte ganhar e perder. Parabéns ao Bauru que montou um elenco para ser campeão de tudo. Que haja uma corrida para fortalecimento dos elencos e como consequência, fortalecimento do basquete brasileiro como um todo. SRN.

André Amaral disse...

BCB e amigos, hoje um amigo meu me falou uma coisa que tem muito sentido. O Flamengo é o único clube que está aí desde 2005 montando times competitivos e evoluindo a cada ano.

Pegando desde 2008, estamos aí há oito anos sempre no topo, buscando a hegemonia.

O Brasília que até então era um rival direto, ficou pra trás. Já tivemos Ribeirão Preto, Franca, Vasco e o Flamengo não passa, continua sempre com time para ganhar tudo.

Evidente que não dá pra ganhar tudo todo ano. Mas dá pra evoluir a cada ano. O nível técnico melhorou do ano passado pra cá, chegaram reforços bem melhores do que os que saíram, mas o time não encaixou, não deu liga, falhou.

Hoje o basquete do Flamengo não depende de prefeitura, de empresário, de deputado, de ninguém, mas se mantém com um artifício que pode lhe tornar sustentável: os incentivos fiscais.

Só dá pra escolher uma forma ou outra de sustentar um esporte olímpico no Brasil. Empresa privada não se interessa, a não ser por ICMS que, ao meu ver é a melhor forma de ver o basquete crescendo a cada temporada e claro, complementando com receitas privadas.

Bcb disse...

Exato, André.

O trabalho é bom, tem que continuar.

O time não deu liga pois as peças não encaixaram, mesmo sendo boas.

É ver o que deu errado, ajustar e montar outro time pra ganhar tudo.

Uma coisa que espero ver logo é o Flamengo revelando jogadores de qualidade, nosso time sempre vai bem na LDB mas são jogadores que não vão acrescentar nada ao time profissional.

Flavio França disse...

Amigo Bcb, vi a final da LDB. Flamengo com um time sem jogadas. Era gastar os 24 segundos e chutar de 3. Se quisesse ser campeão, insistia com o dominante Felício, mas nem jogadores e nem técnico viram isso. Como consequência da fraca revelação de valores, vemos jogadores que quando entram no time principal fazem o nivel cair assustadoramente. O fla precisa fornar e revelar ótimos jogadores. Com o investimento pesado de bauru, outros também vão fazer para não ficar para trás e isso será insustentável para o novo modelo de gestão do fla.

Ruy Moura disse...

Estou decepcionado! Achei que o fato de sediar a fase final era mesmo garantia de título. Não foi normal o jogo do Olivia. A afobada bola de três do Benite. Os três lances livres errados do Marcelinho. E, sobretudo, a falta de preparo do time para o Final Four.

Jose Carlos disse...

Não devemos esquecer que Bauru ainda tem 3 vagas de estrangeiros sobrando e grana pra investir. Flamengo tem que abrir o olho desde já e monitorar o mercado argentino (a crise lá tá pior do que aqui) e o nacional desde já fazendo investidas em equipes que tem bons nomes, mas que porém não chegarão longe, casos de Mogi, Brasilia, São José e Franca e fazer o ''jogo sujo'' de assediar jogadores mesmo com contrato em vigor (Bauru fez isso com Hettshmeir e Jefferson, não seria absurdo fazer isso com eles também). É notório que hoje o time precisa de um ala-pivô pra ser titular (Olivinha tem que ser banco), um pivozão pra revezar com o Meyinsse e um ala da posição 2 também pra ser titular (Benite rende mais entrando no decorrer dos jogos), fora outras reposições que eventualmente possam surgir. Nomes como Cipolini, Caio Torres, Gerson, Leo Meindl, David Jackson cairiam como uma luva na equipe. E se não for sonhar demais, já que o basquete agora é o segundo esporte do clube, seria bom elevar o patamar de contratação e tentar o Leandrinho, que já deu mostras que quer voltar ao Brasil. Com Marcelinho e provavelmente Herrmann saindo ao fim da temporada abre um bom espaço na folha salarial, o que somado a um bom patrocinador poderia tornar esse sonho viável. Quanto a base, é necessário reformulação total. Tem que trocar desde a comissão técnica (Chupeta é boa praça, folclórico, vencedor, porém já dá mostras de ser um técnico ultrapassado) até os jogadores. Não é possível que um time com o investimento do Flamengo não consiga revelar nenhum jogador de destaque. o último foi o Olivinha. Os jogadores atuais da base são muito fracos. Com exceção do Chupeta, nenhum jogador ali tem condições de ser profissional no basquete, nem mesmo em equipes medianas. Não tem altura, não tem físico, não tem técnica. As vezes chega até ser maldade fazer com que esses jovens acreditem que poderão ser jogadores profissionais algum dia. Seria melhor aproveitar o patrocínio da Estácio e conseguir algumas bolsas de estudo e botar essa molecada pra estudar, pra ter um futuro na vida, pq basquete não é com eles. Aproveita faz uma pesquisa na base de times como Pinheiros, Minas, Basquete Cearense, Franca e monta uma nova equipe de base.

Jose Carlos disse...

O erro do Flamengo nessa temporada foi, por incrível que pareça, ter dispensado o Shilton. Hoje se ele estivesse na equipe o Meyinsse teria menos tempo de quadra, poderia marcar com mais intensidade sem se preocupar com faltas. E olha que ele é um jogador barato, iria impactar muito pouco no orçamento. Muito se apostou em Felicio, mas a verdade é que o garoto ainda é uma promessa e não vai ser no Brasil que ele vai evoluir o basquete dele, ainda mais fora de posição (Felicio sempre foi 4, e não 5 como vem sendo escalado). O melhor para ele era jogar numa equipe menor da Europa ou na NCAA. Muitos reclamam do Herrmann estar rendendo abaixo do esperado. Realmente está, porém com o Shilton em quadra revezando com o Meyinsse a tareda do Herrmann seria facilitada, pois não teria tanta preocupação em marcar. Para a próxima temporada é preciso máxima atenção na montagem da equipe pois Bauru com um investimento menor conseguiu montar uma equipe mais equilibrada. Faz-se necessário que as contratações sejam feitas mais com base no critério técnico do que propriamente pelo nome, como foi no caso do Herrmann. Contratar pelo nome só se for um jogador excepcional fora de série, tipo Leandrinho. Agora é aguardar o desenrolar do NBB, mas desde já planejando 2016.

Barreto disse...

José Carlos

Concordo com você sobre a base mas acho que as mudanças devem começar muito antes da intervenção do Paulo Chupeta. Quando o Paulo Chupeta entra em ação o trabalho é apenas de lapidação pois o jogador já está quase formado.Respeito a sua opinião sobre o Shilton, mas custo a acreditar que ele está no nível de um elenco de primeiro nível mesmo no Brasil.
Falando no planejamento do elenco para a próxima temporada, não há como não lamentar o fato do contrato do Marcelo só terminar em dezembro e não se preocupar com a manutenção do Nico.Acho também que o contrato do Herrmann não deve se renovado.

Jose Carlos disse...

Nico pelo visto dificilmente fica, a cabeça dele já está na Europa, basta ver nas entrevistas. Porém com o basquete que vem jogando o máximo que irá conseguir é jogar num time de segundo escalão por lá. Quanto a base realmente o problema vem de baixo mesmo, das categorias inferiores e precisa ser feito uma limpa em tudo. E quanto ao Shilton, não é craque, mas poderia compor bem essa rotação junto com o Meyinsse