sábado, 18 de outubro de 2014

NBA: Flamengo 72 x 112 Memphis Grizzlies


Encerrou a participação do Flamengo em terras americanas. No último desafio a equipe Rubro Negra não aguentou a terceira melhor defesa da NBA e perdeu por 112 x 72 para o Memphis.

De fato a real chance de vitória seria contra o Phoenix Suns. Depois veio o forte jogo atlético do Orlando e ficou impossível de respirar contra a excelente defesa do Grizzlies.

Mas como todo mundo sabia, a grande vitória do clube foi estar no templo do basquete mundial, vivendo o clima, o ambiente, a estrutura. Se nos dois primeiros jogos deu até pra torcer pela vitória, o saldo só pode ser positivo.

O convívio também nessas duas semanas entre os jogadores faz crescer a união entre o grupo, fator fundamental para uma temporada de sucesso.

No jogo desta sexta o Flamengo chegou a abrir 10 x 2, mas permitiu uma sequência fulminante da franquia americana, uma corrida de incríveis 25 x 02. Aí foi a vez da equipe de José Neto emplacar um 10 x 2 e cortar a vantagem do primeiro quarto para 27 x 23.

As bolas de três continuavam a cair pelo lado da Gávea. O aproveitamento chegava a ser de 7-11 e, com duas cestas de três seguidas do Olivinha - para calar este blog, o Flamengo empatou a partida em 36 x 36.

Entretanto, depois desse empate, o Memphis conseguiu uma sequência de 52 x 20 em vinte minutos e colocou no placar: 88 x 54 ao final do terceiro quarto.

Com o jogo definido não tinha mais o que fazer, a não ser aproveitar os últimos doze minutos de palco do melhor basquete do mundo. Até Luis Chupeta teve a oportunidade de jogar. 

A partida serviu também para dois jogadores que estavam devendo finalmente estrearem nos amistosos: Gegê e Marquinhos.

O armador jogou muito bem no lugar do Laprovittola e anotou nove pontos. Este errou tudo e fez seguramente sua pior partida com o Manto Rubro Negro: zerado em pontos e assistências. Já o ala, que ainda falta decidir se fica ou não na Gávea, anotou 14 pontos.

Mas o grande nome desse giro nos EUA foi o capitão Marcelinho: 16 pontos na estreia, 20 pontos no segundo jogo e 17 na última partida, voltando pro Rio com 48% na linha de três pontos: 13/27 tiros.

Foi a pré-temporada de melhor nível da história do basquete brasileiro. Foram dois jogos contra o campeão europeu e três amistosos contra franquias americanas. Vivendo todo clima de NBA e usufruindo da melhor estrutura de basquete do mundo.

Atletas, comissão técnica e diretoria voltam para casa de cabeça erguida por terem chegado aonde nenhuma equipe da América Latina chegou. Que seja rotineiro esse começo de temporada. Que possam excursionar pela Europa ou trazer uma equipe da NBA para jogar aqui no Brasil. 

7 comentários:

Barreto disse...

Ándré Amaral

Concordo totalmente com você mas queria fazer dois comentários:

1º)Esperava muito mais do Herrmann, mesmo sabendo que ele ainda não está adaptado ao tipo de jogo do Flamengo. O aproveitamento deste jogador nos arremessos foi muito fraco e isto não depende do coletivo e sim de desempenho individual.

2)Houve um grande distanciamento entre a fala do Póvoa e o que realmente ocorreu com a contatação pontual, basta lembrar que ele disse que só traria alguém pontualmente se fosse para fazer a diferença nos jogos. NãO SÓ não fez a diferença como também mostrou que é inferior aos nosssos pivôs do plantel.

André, gostaria de ouvir a sua opinião.

Matheus P. disse...

Depois desses jogos não vejo a hora de começar logo o NBB!!! temos que abraçar esse time que valorizam a marca do nosso mengão nacionalmente e agora internacionalmente! Parabéns a todos os envolvidos com o basquete e ao blog que tanto prestigia esse esporte rubro-negro! abraços SRN

André Amaral disse...

Barreto

Evidente que não foi o nome que gostaríamos. Tinham uma lista de vários ótimos jogadores, mas quem aceitaria fazer um contrato de 45 dias?

Paciência. Foi decisivo no primeiro jogo do Mundial, mas é fato que foi o pior dos três jogos na NBA.

Antonio Ferreira disse...

Boa tarde, e o desempenho do Felício? Acredito que já está na hora do Neto dar mais tempo de quadra a ele. O que acham?

Lucas Dantas disse...

Concordo Antônio, Felício foi muito bem nos amistosos, se mostrou pronto pra jogar mais minutos nesta temporada. Neto sabe disso, tanto que temos apenas ele e o Jerome como pivôs.

Marcelo Ramos da Silva disse...

Sensacional a participação do Flamengo na NBA! Gostei bastante! Vamos entrar com tudo no NBB e nas outras competições. Espero ansioso o jogo contra o Bauru. Vamos em frente! SRN

Marcelo Ramos da Silva disse...

Galera, vamos aguardar a temporada iniciar para avaliarmos o Hermann. O cara ainda não pegou uma sequência de jogos para analisarmos qualquer tipo de desempenho do jogador, e outra, o cara tem bagagem.