terça-feira, 30 de setembro de 2014

David Pick: "Maccabi perder foi uma grande surpresa, não só em Israel, mas em toda a Europa"


O blog entrou em contato com um dos melhores jornalistas que cobre basquete da Europa, o israelense David Pick, para comentar sobre a final do mundial entre Flamengo x Maccabi Tel Aviv.

Ele é correspondente sênior do site Eurobasket e do canal de esportes israelense ONE e gentilmente aceitou conversar com o Ninho da Nação.

Confira:


- O que achou da final do mundial? A vitória do Flamengo foi justa?

Fiquei extremamente impressionado com a forma como nos dois jogos o Flamengo mostrou ter um alto nível de energia, equilíbrio combinado com a agressividade contra o Maccabi. Flamengo é um time muito bem treinado com jogadores talentosos e com carga de experiência ao mais alto nível na América Latina e Europa - e da NBA.

Para o Maccabi foi uma pílula muito difícil de engolir, porque esta era a sua segunda derrota de título em dez dias, depois de cair na Copa da pré-temporada em Israel para Hapoel Jerusalém. A anedota é que as cores do Hapoel são vermelho-preto-branco e estas são as cores que Maccabi odeia, por isso a perder duas vezes para esta cor de organização tem que ser o pior sentimento para Maccabi mesmo.

Os resultados finais de ambos os jogos me surpreendeu só porque antes do torneio eu não dei muito crédito ao Flamengo. Sabendo que é um time muito talentoso e profundo, eu assumi que Maccabi iria prevalecer tendo cinco dos jogadores da Euroliga de volta, e com mais experiência vencedora. Com os dois jogos encerrados não fiquei tão chocado, mas realmente feliz que o melhor time ganhou o título.

No primeiro jogo Flamengo lançou um terrível 4/31 a partir de três pontos e eu pensei que é porque eles não estavam treinados o bastante. Acontece que esse é o estilo da equipe de jogo, por isso eles fizeram seis de três pontos em doze tentativas no primeiro tempo no jogo dois. Fiquei feliz que o Flamengo ganhou, porque o basquete latino-americano vai ganhar a apreciação de fãs ao redor do mundo que não estavam familiarizados com ele antes.

Feliz por Walter Herrmann para ganhar depois de tudo que ele passou em sua vida, e porque ele vingou Euroleague nas derrotas frente ao Maccabi. Estou feliz por Derrick Caracter que jogou em Israel e perdeu para o Maccabi várias vezes. Também feliz por Jerome Meyinsse que foi para a faculdade com Sylven Landesberg e ficou esquecido na Europa. Feliz por Marcelo Machado, que venho seguindo há anos e aprecio agora ainda mais. Por fim, estou feliz por Nicolas Laprovittola que provou ser um armador excelente com várias habilidades que tem atraído a atenção de equipes da Euroliga ao mais alto nível.


- Qual a repercussão da vitória do Flamengo frente ao Maccabi com a imprensa de Israel e sua torcida?

Maccabi perder foi uma grande surpresa, não só em Israel, mas em toda a Europa, com certeza. Além disso, a mídia aqui foi muito dura com o Maccabi, adjetivando o time de: defesa pobre e um basquete egoísta. Maccabi nunca perdeu dois títulos em menos de duas semanas (Copa da Liga na pré-temporada e o Intercontinental), mas isso é algo que a equipe vai aprender para poder seguir em frente.


- O treinador do Maccabi ficou impressionado com a torcida do Flamengo. Inclusive comparou com os jogos em Belgrado e na Grécia. Impressionou você também?

Fiquei muito impressionado com a paixão dos fãs exibidos durante os dois jogos. Eu entendo o Brasil é uma nação do futebol, mas o basquete não está muito atrás. A seleção estava indo bem na Copa do Mundo e tem vários jogadores da NBA e da Euroliga. Eu ainda esperava a arena completamente cheia, mas é a vida. Os fãs do Flamengo provaram serem grandes e com um gene vencedor.


- Pargo matou quatro bolas de três no terceiro quarto. Mas depois da entrada de Benite faltou mais jogo coletivo do Maccabi para não ficar dependente apenas do americano?

Jeremy Pargo foi cortado de três times da NBA e foi contratado da Rússia, está em uma missão para ressuscitar sua carreira. Ele está tentando suas jogadas ou que tenham a sensação de que ele precisa provar algo, e isso é prejudicial para a equipe, e, evidentemente, lhes custou o jogo. Maccabi vai ir tão longe quanto Pargo levá-los nesta temporada.

16 comentários:

Anônimo disse...

Boa Ninho da Nação! Sempre divulgando e apoiando os esportes olímpicos d'O Mais Querido. Boa sacada. Que venham outras matérias como essa!

Barreto disse...

André,

No dia do jogo decisivo a emoção foi tão grande que esqueci de felicitar pelo seu aniversários. Parabéns e SRN !!!!!

Bcb disse...

Muito boa a entrevista, André, reflete meio que o que já achava sobre o Maccabi, eles não esperavam um Flamengo tão forte.

Anônimo disse...

CHUPA DANIEL ALEMÃO !!!!!! FELÍCIO CAMPEÃO DO MUNDO KKKKKKKKKKK

ismael amorim goulart disse...

Durante as transmissões dos jogos da Copa Intercontinental o narrador Roby Porto do Sportv pegou no pé da geração da FIBA Américas. Teve uma hora que apareceu o símbolo do Flamengo no lugar do símbolo do Maccabi. Eu olhei bem e achei aquele símbolo estranho. Agora pouco eu baixei um vídeo no Youtube cujo link está aí: http://www.youtube.com/watch?v=9xgRhvaXW10 gerado pela TV de Israel e que o tal símbolo aparece melhor. Inacreditável: é o símbolo do Flamengo do Piauí. Eles devem ter procurado Flamengo da internet e acharam esse. O Maccabi perdeu pro time do Piauí. Fora que o narrador se refere ao ginásio como Maracanãnzinho.

Antônio Neto disse...

Fico me perguntando aqui, será que valeria a pena ter um sócio-torcedor só para o Basquete?
Faz um plano barato por 20 ou 30 pila, tenho certeza que muita gente ajudaria. Agora com esse título então poderia bombar. O que vocês acham da ideia?

Cadu Rollo disse...

Sobre o sócio torcedor, até acho uma boa ideia, sempre pensei nisso mas de outra forma, até pq acho que 30 já é muito. Vamos lembrar que existe plano de 30 reais pro futebol e MUITA gente, fanática inclusive, não adere.

Acho que poderia ser feito num molde de acréscimo ao plano do Sócio do futebol. Não precisa fazer um sócio exclusivo pra basquete. Faz uma opção de incrementar mais 10-20 reais no valor mensal do sócio e contar com vantagens pro basquete. Algo nesse sentido.

Antônio Neto disse...

Cadu Rollo,boa ideia essa de incrementar 10 ou 20 reais no valor mensal, talvez até mesmo o cara que não é muito chegado ao basquete poderia acabar ajudando. Ainda assim eu acrescentaria um plano exclusivo só para o Basquete, para o cara não ter que gastar 50 obrigatoriamente para pode ajudar o basquete.

E também seria importante separar bem quem ajuda e quem não ajuda, para saber quantos sócios afinal aderiram ao plano de basquete, mas imagino que isso não seja tão difícil.

Cadu Rollo disse...

É, na verdade acho bem difícil encontrar alguém que aceitaria ser sócio no basquete e que não é ou não seria sócio no futebol. Mas ai cabe planejamento e etc.

Sobre a Arena McDonald's:

http://oglobo.globo.com/esportes/flamengo-anuncia-construcao-de-arena-multiuso-na-gavea-bancada-pela-iniciativa-privada-14103000

Será que agora vai mesmo, alguma informação, André?

André Amaral disse...

Concordo com o Cadu. Um acréscimo ao sócio-torcedor do futebol de R$ 10,00 ou R$ 15,00 seria excelente, para quem quisesse.

Vocês não acham que está faltando alguma coisa do Flamengo para comemorar o título? Uma camisa comemorativa, alguma coisa para a torcida guardar de lembrança?

Anônimo disse...

Ta faltando um DVD com toda a trajetoria 2008-2014. 4 titulos nacionais, 1 sul-americano, 1 das Americas, 1 Mundial e 3 jogos na NBA.

ismael amorim goulart disse...

Um DVD com parceria com a Globo Filmes ou Globo Vídeo. Vendido em banca, no site da Globo Marcas, enviado para cada sócio torcedor. Duro é obter a sessão das imagens todas. O NBB é da Globo Sat, a Liga das Américas da Fox. Tem um bom material gerado pela própria TV Fla. Também tem o risco de não vender. O DVD da Copa do Brasil não vendeu nada.

Marcelo disse...

Pessoal, alguém sabe se as partidas nos EUA serão transmitidas?

João Duarte disse...

Marcelo, serão transmitidas pelo Sportv ou Sportv2 (depende do jogo).

Amigos, tenho uma proposta de campanha: O Povoa já disse algumas vezes acompanhar o que escrevemos então gostaria de sugerir uma ação de marketing para o nosso basquete.

Na quarta feira, dia 15/10 enfrentaremos os Magic às 20 horas, com transmissão do Sportv e jogamos o jogo de volta da Copa do Brasil às 22 hras no Maracanã, provavelmente lotado.

Que bela homenagem e possibilidade de difusão do nosso basquete se o jogo passar nos telões do Maraca. Sei que temos pouco tempo e diversas áreas envolvidas. Temos que negociar com o Sportv (o que não deve ser difícil) e com o consórcio (que deve ser bastante difícil, mas possível). Talvez seja necessária alguma autorização da NBA, que tem todo o interesse nisso.

Enfim, se fosse fácil não precisaríamos de uma diretoria competente como essa. Pode se desenvolver ações paralelas, como cheerleaders no gramado, venda de camisa de basquete, etc e tal.

O que acham disso? Como fazer isso chegar ao Povoa e ao marketing?

Abraços,

Marcelo Silva disse...

Serão transmitidas pela ESPN e Sportv.

André Amaral disse...

Boa João, já mandei seu comentário para algumas pessoas do Flamengo.

Seria um grande feito mesmo.