segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Brasileirão 2014: Coritiba 0 x 1 Flamengo


Segunda vitória seguida do Flamengo no campeonato para finalmente sair da zona de rebaixamento. Jogando fora de casa na então temida Curitiba, o Rubro Negro derrotou o Coritiba por 1 x 0 gol de Éverton.

São quatro jogos com Luxemburgo: três vitórias e apenas um gol sofrido. Nas 11 partidas anteriores foram 19 gols sofridos.

E foi no estilo do atual treinador de ser: marcando muito, jogando como time que reconhece suas limitações e buscando um gol para vencer a partida.

O Flamengo no primeiro tempo marcou pressão, bloqueando as jogadas de velocidade do Coritiba e controlando o ímpeto ofensivo do adversário.

Alternando chutões com toque de bola e jogadas em velocidades, Éverton foi o destaque: perdeu um gol livre em ótimo passe de Canteros, fez seu gol após roubada de bola e deu um passe limpo para o chute torto de Alecsandro dentro da pequena área. Um pecado.

O Coritiba sem Alex abusava dos cruzamentos. Eduardo da Silva sofreu com os chutões e praticamente não viu a cor da bola. Alecsandro teve uma atuação bem ruim.

No segundo tempo o Flamengo já não marcava mais pressão e deixava o adversário todo no seu campo de defesa. Mesmo com a entrada do Lucas Mugni o time não conseguia manter a posse de bola e muito menos ameaçava o goleiro coxa branca.

Apesar de maior posse de bola, o Coritiba não conseguia abafar, continuava ameaçando apenas nas bolas paradas.

Só aliviou e o Flamengo voltou a tocar bola quando ficou com um jogador a mais após expulsão de Robinho.

No estilo de um "Luxemburgo humilde" acertou a defesa, tirou o clube da zona do rebaixamento. Agora falta acertar o contra-ataque e melhorar o sistema ofensivo. A diretoria também precisa agir, vendeu Hernane e vai trazer quem?

5 comentários:

Anônimo disse...

Atuação muito ruim do Alecssandro(terceira partida seguida), não pode reclamar de não ter chance para fazer gol, além disso tenta segurar a bola mais do que deveria, ao invés de tocar bola com rapidez tenta fazer uma jogada mais complexa e acaba perdendo a bola, o Arthur entrou pior ainda, perdeu uns 3 contra-ataques, um deles no mano a mano. O Eduardo da Silva precisa de mais preparo para aguentar o jogo inteiro. Time mais arrumado, sem os medalhões que não estavam jogando nada e nem correndo. Time ainda está nervoso, as vezes jogando com um volante a mais como ontem, mais bem melhor que o time do Jayme e do Ney porcaria. Canteros começa a trabalhar melhor no meio e fazer melhor a distribuição das jogadas.

Anônimo disse...

Um detalhe, o Recife teve uma atuação horrorosa, parecia que tinha medo da bola, ficou em campo só para tirar a bola do adversário, quarta-feira não vai dar para ficar só fazendo isso.

João Duarte disse...

Só eu acho que o Eduardo jogou muita bola e foi fundamental para organizar nosso jogo no primeiro tempo? Todas as bolas que iam nele voltavam redondas, ele recebia pressionado e não se afobava, não dava chutao, dava passe curto. Estou muito animado com ele. Dará um peso ao nosso ataque que não temos. Faz a função que o Cadu fazia no final do ano passado, mas com muito mais qualidade. Por mim, em forma, ele fica fácil e o Paulinho vai disputar posição com o Everton. O meio fica com Caceres Canteros e Luiz Antonio (função que o próprio Everton pode fazer, como fazia ano passado no ATLPR).

Anônimo disse...

Gostei do Marcio Araujo ontem tb. Pra mim o meio seria Caceres, M. Araujo, Canteros e Everton. No ataque, pq nao tentar Paulinho e Eduardo, sem um 9 fixo? Eh como o mundo esta jogando...
Abs. Marcel Pereira

DAVID disse...

Eduardo até se lesionar no Arsenal se apresentava como um excelente jogador. Obviamente não é mais o mesmo mas pro nível brasil é acima da média. Dá pra perceber o domínio de bola, passe e visão de jogo diferenciada. Quando entrar em forma vai ser bem útil. Acho que passou da hora de vender o Paulinho. Diz na gávea que ele tem uma pubite cronica. Alecsandro ainda enrola esse ano mas pra ano que vem precisamos de um atacante de verdade. Canteros começa a produzir o que ouvi de muitos argentinos durante a Copa. Gostei da escalação do anonimo acima.