terça-feira, 13 de maio de 2014

NBB 2013/2014 - Semifinal: Flamengo 88 x 82 Mogi


O primeiro passo o Flamengo já deu, agora faltam três jogos para o tricampeonato do NBB e, assim, conquistar a tríplice coroa nesta temporada.

Com a SKY estreando como novo patrocinador do time de basquete ao lado da TIM e da Estácio de Sá, o Rubro Negro derrotou a equipe de Mogi por 88 x 82 e abriu 1 x 0 na série semifinal.

O segundo jogo acontece nesta quarta-feira, no Tijuca, às 20h.

Marcelinho, Marquinhos e Laprovittola foram responsáveis por 62 dos 88 pontos do time da Gávea. Com apenas dois pontos nos dois primeiros períodos, Marquinhos liderou a equipe no segundo tempo anotando 22 pontos. Laprovittola acertou todas as bolas no segundo quarto, foram 11/11, terminando com 17 pontos. E Marcelinho, apesar de uns erros bobos, terminou com 21 pontos.

Boa participação de Shilton, voltando a se destacar na defesa. Entrou bem no lugar do Meyinsse que outra vez foi varrido no garrafão. E boa atuação também de Gegê. Ele e Laprovittola jogaram juntos no segundo quarto e foram importantes para a retomar a liderança no placar.

Péssima partida de Washam. Marcou apenas dois pontos e perdeu rebotes preciosos. 

Olivinha voltou a perder bandejas fáceis, mas compensou pegando 13 rebotes.


O JOGO

O começo foi alucinante. Dobrando bem a marcação no Sidão e saindo rápido para o contra-ataque, o Flamengo abriu 8 x 0, depois 11 x 03, mas estacionou. A marcação parou de funcionar, muitos erros no ataque e o Mogi equilibrou a partida, terminando 20 x 19.

A volta pro segundo quarto foi bem ruim. Com Meyinsse mal e sem penetração no garrafão, restavam apenas os chutes de longa distância, porém nada caía. A equipe paulista virou e chegou a abrir quatro pontos, forçando José Neto a intervir e parar o jogo.

O Flamengo parou de chutar de três e passou a infiltrar e cavar faltas, ocasionando lances livres. Foi assim que o time voltou a liderar e abriu frente no placar com dois tiros de três pontos de Laprovittola, sendo um no meio da quadra, para fazer 41 x 35 com Laprovittola, Gegê, Washam, Felício e Shilton em quadra.

A volta do vestiário foi ótima para o Flamengo. Jogando de forma inteligente, a equipe sofreu 14 lances livres, acertando todos. Marcando bem e Marquinhos decisivo no ataque, a vantagem no placar foi de 68 x 57.

No quarto final o Mogi veio com tudo. Forçando o jogo dentro do garrafão, a diferença que chegou a ser de 16 caiu para sete pontos. A vantagem poderia ter caído ainda mais, entretanto, eis que Gegê roubou uma bola e conseguiu a cesta, subindo a diferença e liquidando a reação dos paulistas. 

19 comentários:

João Duarte disse...

André, que patrocinio maluco é esse da Sky? Depois de tudo, de toda a questão do ICMS, dos meses sofridos até fechar com a Tim, eis que agora pode assinar com a Sky?

O que aconteceu??

Abraços

Antônio Neto disse...

João Duarte, também achei bastante estranho vendo todo o problema que isso já deu, mas entendo que a sky pode patrocinar o Flamengo, pois não há nada de antiético nessa relação, pode ser que seja algo imoral pelo fato do Bap ser presidente da Sky, mas repito não há nada de ilegal como a corja quer alegar.

Sobre o jogo, tenho de dizer que não estou contente com o que vi ontem, enfrentamos um time muito pior que o nosso e ainda ganhamos jogando mal e com um certo sufoco. Vendo a diferença de elenco entre os times, tínhamos que ter passado o trator em cima dos caras, a diferença técnica é absurda, mas infelizmente no que se refere a qualidade de jogo estamos atrás de equipes como Mogi e Paulistano. Ganhamos os jogos porquê temos o melhor elenco disparado do campeonato, mas apresentamos um basquete muito pobre para o time que temos, é quase sempre a mesma coisa, bolas de 3 uma atrás da outra, muita correria e nada de leitura de jogo. Ontem procurando na estatística do jogo vejo que "chutamos" 33 bolas de 3 e 38 bolas de 2, um absurdo que só demonstra a pobreza de jogo do nosso time.


André Amaral disse...

João, pelo que sei é pontual, vai até o final do NBB. Não substitui a TIM na questão do ICMS.

Abs

André Amaral disse...

Antônio

Também não gostei, não acho que deva atropelar porque o Mogi provou que tem méritos, mas ficou parecendo um time limitado, que só sabe chutar de três, sem garrafão, sem pink and roll. O Meyinsse ontem tava foda, meu Deus!

Barreto disse...

O Flamengo não vai precisar melhorar tanto o seu jogo para ser campeão do NBB6, pois na realidade a qualidade dos seus jogadores é tão superior que vai fazer a diferença.
Estou no momento muito mais preocupado com a formação do nosso elenco para a próxima temporada . O Fla precisa elevar muito a qualidade do seu elenco para ter sucesso novamente na liga das américas ( os times portorriquenhos e argentinos devem vir mais fortes) e pensar realmente em disputar o mundial em 2015 em condições de competir para vencê-lo. Para o próximo mundial em 2014, acho que não haverá tempo nem recursos financeiros para a montagem de um elenco com condições de vencermos esta competição.
Em função do que tenho observado nas competições eropeias, precisamos dar um alto salto de qualidade, e sobre isto faço algumas observações:
1º) Não podemos queimar o nosso cartucho com jogadores estrangeiros razoáveis ( Washam ) e de razoável para bons ( Meyinsse). Precisamos de coisa melhor.
2º ) Precisamos de um pivot de muito mais qualidade técnica ( no Brasil não temos nenhum neste nível) para podemos jogar contra os pivots europeus.
3º ) Há necessidade de termos um outro pivot para a rotação que não pode ser o Shilton e nem o Felício( não acredito que vai evoluir tanto assim.
4º ) Precisamos de mais um jogador para jogar na 3 ou na 4 ( tipo Gruber do Uberlândia ) para fazer a rotação, pois o Marcelo não terá condições de manter o tempo de quadra atual ( cerca de 30 minutos
Se não houver esta elevação de qualidade podemos até ganhar a Liga das américas novamente, mas para um mundial presiamos de muito mais.

Anônimo disse...

É ilusão achar que na semifinal do NBB é para tratorar alguém, principalmente um time bem treinado como é este do Mogi. Time que cadencia o jogo, marca muito e fecha bem o garrafão. Muito pelo contrário com excessão do momento ruim no segundo quarto quando o Neto parou o jogo o Flamengo teve leitura de jogo, passou a forçar o jogo e cavar faltas tanto que no terceiro quarto o Flamengo bateu um monte de lance livre. Outra coisa com o Maynsse mal no jogo e pendurado com faltas e o Olivinha com isso bem marcado embaixo acabou sobrando espaço para o chutes de fora. E quem esculhambou a estatítisca dos 3 foi o Washan que jogou mal e chutou 0/5, Marcelinho também 3/9 tanto que ele saiu no segundo quarto e no quarto também.
Em suma o time jogou bem o jogo bem como o técnico que soube explorar mais uma vez os jogadores que estavam com a mão quente, soube tirar os jogadores que não estavam bem, rodou bem a equipe.
Agora querer que o time ganhe todo o jogo por 20 pontos só porque os caras chegaram em 12°??? Depois deles derrubarem o 5° e 4° colocados???
Pera ai

Elton disse...

3 a 0

Antônio Neto disse...

Respeito a opinião de todos, mas eu realmente penso que tínhamos que passar o trator em cima deles, pois a diferença técnica entre os times é absurda, talvez não fique tão visível porque o Paco realmente está fazendo um grande trabalho, é notório que ele consegue tirar o melhor de cada atleta e que ele tem um time bem aplicado e que joga muito bem coletivamente. Já o jogo do Flamengo é muito anárquico, ganhamos quase sempre pela capacidade individual de nossos jogadores. Obviamente o José Neto tem seus méritos na conquista do NBB e da LDA esse ano, mas ainda penso que o time joga um basquete muito pobre para o elenco que tem.


Fabiano Ramalho disse...

Já venho dizendo há tempos, se o flamengo não reforçar o garrafão, vai penar no mundial. Meyinsse pode ser efetivo no ataque, mas na defesa ele sofre com jogadores mais altos.

Marcelo disse...

Fico feliz ao ler esses comentários (muito pertinentes e construtivos), porque percebo que o nível de exigência da torcida subiu bastante, ou seja, o Flamengo, hoje, permite que os torcedores exigiam mais. Muito legal ler "se o flamengo não reforçar o garrafão, vai penar no mundial". Estaremos no mundial!!!

O Neto e os jogadores têm muito mérito nas conquistas. É claro que sempre há espaço para melhorar, mas acho que o time está merecendo bons elogios.

Barreto disse...

Fabiano,
Pelo que eu vi nos jogos recentes de todos os campeonatos que pude assistir,não há no Brasil nem na América Latina não conheço nenhum Pivot em condições de enfrentar os piuvots dos melhores times Europeus.Essa limitação não é só do Flamwngo.

Fabiano Ramalho disse...

Eu apostaria por exemplo no Lorenzo Mata do Halcones, bem mais alto, o cara jogou muito bem na liga das Américas, com quase 12 rebotes por jogo, ou mesmo o Devon, com 2,10 de altura, bom defensor, no jogo aqui no Rio ele acabou com o Meyinsse. Estou preocupado com nosso garrafão, estamos sofrendo..

Antônio Neto disse...

Fabiano, eu apostaria no Rafael Hettsheimeir que joga no Unicaja da Espanha. Se trata de um jogador que ainda não demonstrou o que todos esperam ou esperavam dele, mas eu apostaria nele, se ele ganhar confiança e estiver bem de cabeça não há pivô melhor do que ele na América Latina.

Anônimo disse...

Pessoal, acho importante fazer algumas distinções. A primeira delas é a seguinte: 1) o que o Flamengo pode melhorar, independentemente do Mundial e contando com jogadores padrão NBB/América Latina; e 2) o que o Flamengo precisaria para ganhar o Mundial. Sinceramente, acho que vencer o Mundial, atualmente, não passa de um sonho distante. O Marcelinho Huertas, por exemplo, recebe 2,5 milhões de euros por ano. Isso corresponde a aproximadamente 80% do orçamento anual do basquete rubro-negro. Ou seja, é impossível trazer reforços que possam fazer frente aos jogadores das grandes equipes da Europa. Independentemente disso, concordo que o Flamengo poderia melhorar seu elenco, sobretudo o garrafao, com jogadores "padrão NBB". O Devon é um deles. Na minha opinião é um jogador muito superior ao Meyinsse. Robert Battle, Murilo Becker, Rafael Mineiro, Lucas Cipolini, Paulão Prestes, Caio Torres...Todos eles me parecem melhores que o Meyinsse. Shilton também precisa ser substituído, de preferência por um atleta que possa não só revezar com o pivo principal da equipe, como também atuar no lugar do Olivinha, quando o Flamengo precisar de uma equipe mais pesada. Por último, concordo com todos nas críticas ao Washam. Podemos ter um reserva imediato para as alas mais eficiente. Há opções no Brasil, inclusive. Pilar (Paulistano) é um deles. De todo modo, acredito que venceremos esse NBB novamente e não vejo nada de mais nas equipes que vão disputar a Liga das Américas no próximo ano. O Capitanes de Arecibo vai estar muito forte mesmo, com Leandro Garcia Morales e Renaldo Balkman. Mas acho que o Flamengo de hoje jogaria de igual para igual com eles. Se reforçar o time então...ass.: Anderson.

Barreto disse...

Tosos os pivots que jogam no Brasil são fracos para jogar contra europeus. Temos que pensar sim mais alto. O Macabi Electra de Telaviv está na final do final four da Euroleague porque pensou alto.
Se ganharmos novamente a liga das américas temos que pensar e avançar e o próximo passo é encarar os europeus. Vamos ficar estagnados?
Quando ao Devon este é de uma irregulariadae tamanha, não tomem por base aquele jogo contra o flamengo. Sabiam que o próprio basquete cearense não se interessou por sua renovação? Procurem ler a enttrevista do treinador Bial sobre o Devon.

DAVID disse...

Realmente penso como a maioria. Ontem sabíamos que ia ser um jogo duro pela moral elevada do time do Mogi que joga pesado na defesa e tem pivôs altos. Devemos ganhar esse NBB mas me assusta o numero de bolas de 3 que voltamos a chutar. Isso já tinha melhorado um pouco. Quanto aos pivôs o Meyinsse somou bastante essa temporada com um jogo rápido e muita agilidade e vitalidade mas sem um pivozao alto e de força teremos problema sempre. O Flamengo se enrolou todo com Paulão Prestes, Devon e outros pivos altos. Acho que é prioridade numero 1 trazer um pivo de força . E não podemos esquecer que o Benite volta. Lorenzo Mata seria uma boa opção se não puder trazer um americano de bom nível.E me desculpem, acho o Shilton uma jogador super raçudo, de grupo e a cara do Flamengo mas muito deficiente ofensivamente e com 1.98 fica impossível brigar com os pivos de 2.10 ,2,15.

DAVID disse...

E quanto ao patrocínio acho até desnecessária a resenha.Se está dentro das conformidades e nenhuma outra empresa ofereceu valor maior não vejo nenhum problema em fechar. Antiético é deixar os jogadores e comissão técnica sem receber seus direitos.Não se esqueçam que o único patrocínio fechado pela Paty Amorim pro futebol foi do conselheiro Jorge Rodrigues com sua empresa Triunfo Logística. Esse mesmo conselheiro que ao término do patrocínio se candidatou à presidência do clube.

Anônimo disse...

Fabiano Ramalho...
Concordo plenamente com o Antônio, não da pra ficar sonhando com pivôs caros, por isso citei o Devon e o Lorenzo Mata do Halcones. Concordo em parte com o Barreto, Devon é irregular sim, mas joga num time fraco. Tenho certeza que se estivesse no flamengo a pressão sobre ele seria outra, não precisaria ser o "cara" do time como é lá no Ceará, e iria ajudar bastante. Independente disso, todos os pivôs que o Antônio citou, ajudariam bem mais que o Meyinsse que é fraco defensivamente.

Anônimo disse...

Nao concordo que o Meyinsse eh mais fraco que a lista de pivo citados, ele eh bem mais agil que os pesadissimos Paulao Prestes e Caio Torres.
Gosto da ideia do Gruber para 4, colocando Olivinha no banco e dispensando Shilton.
Pro lugar do Washam gostaria do Benzor Simmons que esta no Fuerza Regia, do Mexico.
Ainda tem a questao do Laprovittola, se continua ou vai pra Europa. Se sair, teria que trazer o Campazzo, do Penarol.
Sobre a semi, nossa sorte eh que o Sidao eh tecnicamente muito ruim! Se nao fosse, sobraria no NBB.
Abs. Marcel Pereira