terça-feira, 26 de junho de 2012

Uma nova geração surge na Gávea


Surge uma nova geração no juvenil do Flamengo. Depois do título invicto do Estadual em 2010, que culminou com a conquista da Copa São Paulo em 2011 com alguns juniores, uma nova leva de grandes promessas surge na Gávea.

Para a Copa São Paulo do ano que vem, Adryan, Matteus e Rafinha dos juniores se juntarão a dupla de ataque formada por Douglas Bággio, artilheiro do sub-17 com 22 gols e Renan, vice-artilheiro com 19 gols. Sem falar do excelente Caio Rangel e o décimo segundo jogador, Jean Chera. O time promete.

Na Taça Guanara, o time marcou 78 gols em 14 partidas, média de 5,5 gols por jogo. A defesa levou apenas 16 gols, pouco mais de um por jogo. A final em jogo único do primeiro turno será disputada nas Laranjeiras no sábado às 14:45h.

Não faltam grandes promessas a craque na Gávea. Se for fazer uma lista passa de um time titular. Com o bom trabalho de Zinho e Carlos Noval, um à frente do profissional e o outro dirigindo a base, o Flamengo tem tudo pra ter em dois, três anos uma geração incrível.


******************


Vai pra cima Zinho!!! O Fluminense espera fechar nessa quarta-feira com o atacante Biro Biro de apenas 18 anos, artilheiro do estadual júnior com 27 gols em 31 jogos jogando pelo Nova Iguaçu.

Zinho, como ex-diretor da equipe, precisa dar uma última cartada nessa grande promessa de apenas 1,67m e trazê-lo pra Gávea.

13 comentários:

bcb disse...

Também estou com muita esperança nessa nova safra, André.

Além dos jogadores citados por você tem também o Renato Maceió que me parece um jogador de personalidade e que está sempre fazendo gols.

E no juniores temos alguns bons jogadores esperando chance como o goleiro Caio, o Vitor Hugo, o Lucas, o Nixon.

O Flamengo precisa trabalhar, e isso pra ontem, a transição base/profissional, por que como você bem sabe acompanhando a Internet, metade das promessas da Copinha 2011 já virou bonde na cabeça da torcida.

Precisamos de um treinador no profissional que encontre a melhor posição para Muralha, La, Tomás, etc.

Esporte Rio disse...

Que viagem, André!! O Flamengo pagou mico na Libertadores Sub-20 do ano passado e não ganhou nenhum Estadual em 2011.

fernando b disse...

O baggio já poderia ter uma experiencia no profissional este ano. Bota ele do lado do love, que o moleque amadurece 2 anos em meia hora. Depois volta ele pros juniores.

André Amaral disse...

Adianta ficar nervoso não, tricolor..rs

Enquanto você discute títulos eu discuto talento, enquanto você enumera conquistas eu enumero a quantidade de bom jogador que está na Gávea.

Não dá pra negar que o time da copinha ano que vem com Adryan, Mattheus, Rafinha, Caio, Bággio, Chera, Renan e outros será um excelente time.

Não dá pra negar que temos uma dúzia de grandes promessas.

Se souberam trabalhar direito, é válido sim pensar em uma geração assumindo a titularidade do Flamengo daqui dois, três anos.

bcb disse...

André, longe de mim querer vir no seu blog arrumar confusão, mas pelo que tenho acompanhado, esse rapaz, o "Esporte Rio", se submetido a um exame psicotécnico...perde.

Robson disse...

O problema é dar oportunidade. Concordo que o futuro do Flamengo tem que vir da base, apostar em jogadores mais jovens, baratos, formados em casa. Imagine se Luiz Antonio, Matheus, Muralha, Adryan, Thomas, Rafinha já estivessem jogando constantemente no time, a experiência que teriam no ano que vem. Ai já poderia entrar com mais três ou quatro, apoiados por jogadores como Vagner Love, Ibson, Carceres e Gonzales dando suporte. É ilusão achar que vamos conseguir algo com esse time nesse ano. É vergonhoso a falta de tática. Temos é que pensar que realmente o grupo precisa ser totalmente reformulado, uma mudança de conceito para o próximo dois a três anos. Vamos apostar na base e valorizar ou ficar acreditando em jogadores em final de carreira ? O que a presidenta pretende fazer como futebol nos próximos anos ? apostar no que foi utilizado em seu trienio de mandato (eliminação vexatoria na libertadores e sulamericana, duas eliminações para o sempre vice esse ano e um titulo estadual)? ou buscar uma mudança de postura, um regime mais profissional que ja vemos um começo com o Zinho (que cuida dos jogadores, dos treinamentos, do que o clube precisa), mas que deve ter um conceito mais amplo pelo VICE PRESIDENTE de Futebol e sua SUPERIORA.

Robson disse...

E dizer que não pode fazer planos porque teremos eleições é desculpa esfarrapada, se for por isso não concorre.

Anônimo disse...

Juvenil: 14a Rodada.
Vasco da Gama 2 x 4 Flamengo.
FONTE : http://esporterio.blogspot.com.br/

Miguel Gonzalez disse...

André, se o Flamengo tem uma nova geração tão talentosa quanto vc diz, porque os times de base não conquistam muitos títulos?

André Amaral disse...

Miguel

Pergunta pra qualquer profissioal que trabalha com as categorias de base o que tem a ver títulos com geração talentosa.

Nada, absolutamente nada.

Um time supercampeão da base não é garantia de futuros craques.

Pedro Dionísio Leal disse...

André Amaral vi uma matéria na Tv lance (Lance Total) onde o jornalista Rodrigo Mandarini sugere o nome do Pet o que você acha gostaria se possível que você desse uma olhada na matéria e respondesse o meu post. Eu acho que o Pet seria um bom nome apesar dele nunca ter sido técnico.

George AFG disse...

Querem uma prova que título na base não é sinônimo nem de má ou boa geração?? Esse foi o time da final em que fomos campeões da Taça BH de juniores de 2003: Wilson; Jotherson (Fellype Gabriel), Thiago Campos, Rodrigo Arroz, José Antônio; Wallace, José Leandro, Ibson, Vinícius Merij; Gilmar, João Alex.

Paulo Teti disse...

e verdade ganhamos a copinha e o negueba era o craque do time...

Acho que se o cara não for um supercraque como messi. Até os 18 ,19 anos não da pra ter certeza se vai dar certo ou não.Qauantos psedo craques não tivemos na gavea não apostaram em Bruno mezenga,nelio, paulo sergio, negueba.

kaka era reserva de hugo no são paulo e tem vários outras histórias como essa;