sexta-feira, 23 de abril de 2010

Que dia cheio!

Que dia complicado e difícil para o Flamengo! Vamos lá então:

- Andrade demitido, não é tão absurdo assim.

Foi justo ele não ter saído sozinho, para não deixar a impressão que apenas ele era o culpado pela fase, o que realmente não é, mas é um erro tirar a responsabilidade do querido Andrade. Infelizmente ele perdeu o controle do grupo, e vamos ser francos, estamos já em abril e ele ainda não montou o time, aí é complicado segurar.

Faltou ao tromba maturidade, experiência para sacar que os jogadores haviam dominado a situação.

Quem demitiu o Andrade foram os próprios jogadores, os mesmos que ano passado prometeram o sangue pelo tromba, e esse ano o traíram.

Mas, obrigado Andrade pelo hexa, por depois de 17 anos eu ter a alegria de ver o Mengão campeão. Obrigado por ter mudado o esquema viciante de três zagueiros, por ter feito o Pet e o Zé Roberto jogarem bola, por ter armado um esquema vencedor, forte na defesa e veloz no contra-ataque. Valeu, você já está na história!



- Braz demitido é lógico. Não fazia sentido Patrícia manter Braz depois de tudo, ainda mais pela pressão que a torcida fazia. Braz tem defeitos, mas para um Flamengo sem estrutura e sem dinheiro, o Brás era um bom dirigente.

Braz errou, acertou, mas seus erros foram mortais e decisivos. O grande problema foi quando ele não impôs limites nas regalias ao Adriano. Não teve o feling de sacar o caldo entornando, e quando acordou foi tarde.

Errou na liberdade execessiva, nos exageros dos privilégios, chegando ao ponto de Adriano desfalcar o Flamengo na Libertadores, de jogador acredir jogador e nem uma multazinha pra colocar um limite.

Não colocou limites, confiou demais nos jogadores, e eles não corresponderam.

Seu grande acerto foi ter respeito com o dinheiro do Flamengo. Ele nunca cometeu loucuras financeiras, engenharias malucas pra contratar os reforços, isso merece ser destacado.

Poderia ter dado certo se tivesse acima dele um executivo profissional, para auxilia-lo no gerenciamente da crise.


*************


Patrícia decidiu agir logo, não esperou a partida da Libertadores. Depois de hoje ela praticamente abriu mão da competição para tentar colocar ordem na casa.

Ou essa crise vai acabar com o time na Libertadores ou vai fazer do Rubro Negro um leão dentro de campo pronto. Não tem como prever a reação dos jogadores. Hoje por exemplo, Pet e Bruno conversaram bastante no treino, demonstrando que as desavenças foram superadas.

Provavelmente, ela não quis dar a chance dos caras jogarem bem, se classificarem e começar tudo de novo e com a mesma prerrogativa depois do hexa. Na real, todos sabem que esse desejo estava na cabeça dela há tempos, só esperando a chance, e hoje passou o cerol.

E se os jogadores reclamaram e protestaram, é porque ela acertou no alvo do problema. Finalmente Patrícia entra no futebol. Um desejo dela, e agora é colocar em prática o profissionalismo que ela propagou na campanha eleitoral.

Os jogadores, Andrade, e Braz estavam com a prerrogativa do hexa, sempre essa era a desculpa, mas agora não tinha mais como evitar uma intervenção e omitir a grave crise que o futebol passava.

É aguardar e ver quais serão as novas medidas para essa profissionalização do futebol.


***********


Patéticamente Adriano e Love choraram copiosamente abraçados ao demitido Braz. Não me lembro de ver Adriano chorando depois de ter perdido o penalti contra o Botafogo, e consequentemente perdido o estadual. Não lembro de Love e Adriano chorando depois da partida de quarta-feira, quando o time ficou à beira da eliminação.

Vergonha a atitude de Vagner Love, para a minha decepção, liderando o protesto e fazendo batucada enquanto a presidente concedia entrevista.

Atitude de muleque, ele deveria ser multado e pedir desculpas em público.


************


A pergunta que não quer calar, é como que o Andrade era oprimido pelo Braz, inclusive o proibindo de escalar o Pet, segundo a imprensa, e hoje viraram amiguinhos, almoçando juntos e tudo!

Não dá pra entender!
Como almoçar com um cara que queria a sua cabeça ?

3 comentários:

Anônimo disse...

Brodher eu sei que tu se amarra em esportes amadores, mas pq tu defende tanto a Patrícia Amorim???

Juliano

André Amaral disse...

Porque ela me paga uma verba extra pra manter o blog...

Abraços..

Miguel Gonzalez disse...

A Patrícia Amorim foi ridícula em demitir o Andrade.

Esse tipo de crise e a bagunça que reina na Gávea, que afastam patrocinadores do futebol e dos demais esportes.

Pela volta do Estande de Tiro à Gávea!